Jamanta Express

by - 20:04



Existem épocas da vida em que a morte cai bem. Não é papo de pessimistadepressivosuicida, é apenas o ponto de vista de alguém que já cansou de estar do lado oposto, o lado onde as coisas parecem nunca dar certo. Você vinha em uma fase legal, levinha como brisa de verão, mas aí as coisas saem do rumo e pronto, aquela vibe de azar chega sem dó nem piedade.

E você tenta abrir aquele sorrisão e acreditar naqueles discursos otimistas de que tudo vai dar certo e que depois da tempestade blá blá blá. O que vem depois mesmo? Acho que até esqueci. Eu tenho medo das pessoas que sempre tem um discurso positivo guardado no bolso e uma palavra de conforto na ponta da língua. Tenho medo porque diante delas parece que a minha vida é uma fossa que, se duvidar, é tão profunda que já deve estar chegando na China!

Sou daquele tipo de pessimista que beira a depressão e que em épocas assim só pensa que deveria existir um serviço como o Jamanta Express que o Caio F. Abreu escreveu uma vez. Eu queria a cliente do topo da lista e pediria uma jamanta gigante para dar cabo dos meus problemas. Porque olha, por mais que digam que a vida não é feita sem dificuldades, é preciso um momento de folga desses empecilhos, senão a gente cansa e a esperança vai embora de vez.

As dificuldades são necessárias e fortalecedoras, mas na boa, essa maré de azar já pode ir para o inferno e me dar alguma coisa boa em troca. Eu preciso, preciso urgentemente de alguma notícia positiva na minha vida.


Você também pode gostar

10 comentários

  1. Lu, texto deprê é comigo! hauhauhauh eu não tenho nada positivo para te dizer  mas me compadeço porque olha ser totalmente dependente financeiramente da minha mãe aos 24 anos não era o que eu queria. Ter escolhido a faculdade errada e ter de começar tudo de novo e ser ainda mais difícil do que se eu tivesse 17 anos não era o que eu queria não conseguir voltar atrás e não me darem nenhuma oportunidade pra seguir em frente também não. Nem um namorado decente eu arrumei, porque os que eu já tive não têm um mínimo de sensibilidade - fora um que é um dos meus melhores amigos desabafei com ele hoje inclusive - então perspectiva de tudo melhorar eu até tenho mas não sei como podem melhor e nem quando. Me compadeço dessa fase sua. 

    Nem no brigadeiro de panela eu tenho acertado, acredita? Fiz um que ficou tão duro que joguei fora. Bjos

    ResponderExcluir
  2. A vida tem suas fases obscuras mesmo, mas queira a gente ou não, no final tudo se resolve! Sempre é assim. Eu aprendi isso saindo de cada fossa enorme, hahahahahahahahahaha.
    Fica fria que vai melhorar!

    ResponderExcluir
  3. Me sinto exatamente assim Lux, eu preciso de um emprego, e não encontro, eu não tenho amigos, pq as pessoas que eu conheço são falsas... minha vidinha sempre fica na mesma... mas o que tah pesando agora é o dessemprego mesmo... =(

    ResponderExcluir
  4.  Pois é, Lu. Tem épocas que a vida fica uma merda mesmo. Não sei se tenho perspectivas, porque sou tão pessimista que fico cega para o futuro. Precisamos desabafar juntas kkkkkk

    E quanto ao brigadeiro, também errei no meu, ficou mole demais e doce.

    Beijo!!

    ResponderExcluir
  5.  Espero mesmo que tudo se resolva. Viver na fossa não é nada legal kkkkkk
    Obrigada, André!

    ResponderExcluir
  6.  É bem por aí mesmo, Sherry. É difícil encontrar o primeiro emprego, parece que ninguém quer ajudar os recém formados. E digo logo, nossa área é complexa.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Gêmea do céu, eu entendo esse pessimismo completamente, apesar de teimar em ser uma otimista. Já levei tanta paulada que comecei a pensar positivo como paliativo para a tragédia grega da minha vida.
    Nem tudo é como a gente quer. Bem que podia ser, só um pouquinho, mas não é. A merda é essa! 
    Manda esse azar embora logo. Que uma hora as coisas boas começam a chegar, nem que seja a galope. rs.
    Beijo pra tu.

    ResponderExcluir
  8. pois é...viver tem disso....e cansa   né???!!!!!

    beijo

    ResponderExcluir
  9. Olha, to longe, muito longe, de ser a pessoa mais otimista do mundo. Pelo contrário. Mas posso te dizer que cedo ou tarde a gente fica "anestesiada". Já estive como você. Hoje, não mais. Melhorou alguma coisa? Nada. Então acredito que seja algo parecido com anestesia.

    Ou então a positive vibrations ajuda. Vá saber. Eu invejo profundamente essa galera que acha o mundo cor de rosa.  O jeito é rir das desgraças.

    www.outramentos.com

    ResponderExcluir
  10. Lembro que na minha adolescência eu costumava dizer que não confiava em pessoas felizes de mais/24h felizes... bem, eu trago isso comigo até hoje, e a frase que se segue é a mesma daquela época: é como o palhaço que só sabe sorrir, mas chora na coxia. As pessoas possuem problemas, e isso é natural, passam por momentos e momentos, é claro que ninguém precisa ficar remoendo-os a todo instante, mas acho estranho quem nunca expressa um momento tempestuoso, não precisa expressar a dor, pois muitos encontram formas benéficas de superá-las, mas expressar a superação já é expressar que existiu um problema ali, e que, portanto, se é humano.

    Espero que uma "boa fase" chegue para você logo e permaneça um pouquinho mais que as outras. :}

    ResponderExcluir