Desabafo de uma mente inquieta

by - 16:36



Do estranho sentimento de não ser de lugar nenhum, de não ter vivido e de ter errado e não poder mais ser perdoada por si mesma (e pelos outros)
Fica a impressão de incapacidade, voltam velhos complexos e a velha dor de antigamente.
Palavras não aliviam o turbilhão de pensamentos e sentimentos, são apenas uma forma de expressá-los.
E agora? - Pergunta-se minha mente inquieta...
O que fazer? Para onde ir? Como?
Sempre perguntas sem resposta...

Conexões mentais onde todos os conteúdos se interligam e viram uma explosão só...
Forte o suficiente para me derrubar...
Provocar uma dor já sentida antes e ao mesmo tempo uma nunca sentida.

Ajuda?
Sim, preciso de ajuda...
Mas ainda que tenha essa ajuda, nada é tão simples como parece.

Ver-se imperfeita (e algum dia fui perfeita?)...
Cheia de defeitos que incomodam não só a mim, mas aos outros
Uma vidinha construída à maneira dos outros e que hoje incomoda bastante.

Alguém fala sem compromisso: "Você é tão anti-social. Por que isso?"
Coitado, mal sabe ele que isso é a mais pura verdade e não apenas uma impressão passada por mim...
Anti-social e depressiva...

Como posso ser diferente se não me encaixo nessa máquina chamada mundo?
Não entendo o mecanismo desse monstro prestes a me devorar...
Não entendo o que querem de mim... O que eu quero de mim...

Talvez um dia eu descubra...
A esperança ainda existe
Mesmo que um pouco ofuscada pelo tom cinza dos últimos momentos.

Você também pode gostar

1 comentários

  1. Creio que um pedido de adição a seu blog nos meus favoritos poupa todos os meus comentários sobre sua escrita. Parabéns!

    ResponderExcluir