Eu escolhi chutar o balde

12 de setembro de 2013 //
 

Quem me conhece já deve ter notado que estou vivendo em uma relação de amor e ódio com a Psicologia. Escolhi o curso meio ao acaso, me apaixonei no meio do caminho e, depois de cruzar a linha de chegada, desencantei. É uma ideia extremista, eu sei, mas é assim que me sinto. Terminar um curso e não se encaixar no mercado de trabalho é o terror de todos os graduandos. Aconteceu comigo, por motivos diversos que nem vou começar a listar aqui, mas sobre os quais tenho lá a minha parcela de culpa. Ok.

A questão é que sempre fui curiosa. Desde pequena, adorava mexer nas coisas, montar e desmontar equipamentos e descobrir a causa do defeito. Além disso, era louca por computação, mas não quis tentar vestibular na área por ter medo de matemática. E está aí algo que sempre me impediu de fazer muitas coisas: o medo. Por medo, deixei de tentar muitas coisas, de prestar atenção em muitos detalhes que poderiam ter me levado a caminhos diferentes. Mas tudo bem, é a vida e temos que aprender com essas coisas.

Esse medo - e adicione aqui também uma boa parcela de ignorância feat falta de conhecimento - também me distanciou de algo que estava desde 2005 na minha vida, mas que eu nunca tinha prestado atenção. Design. Nunca me achei capaz e sempre pensei naquela coisa de todo designer precisar saber desenhar. Burrice define. Mas eu sempre mexi com isso sem saber que estava mexendo, entendem? Eu brincava no Photoshop, montava layouts para o blog e nem me ligava que isso era algo a se levar em consideração.

Precisou de tempo para que eu me desse conta de que essa paixão que cresceu devagar significava algo. E junto com ela veio a paixão por fotografia também, lentinha e discreta, ocupando um espaço no meu coração. No meio de toda a turbulência, da frustração de ter passado cinco anos em uma graduação e quase dois em uma pós-graduação, me vejo dividida e querendo abraçar o mundo. Querendo arriscar e ver se essas paixões podem render bons frutos, mas morrendo de medo de quebrar a cara. Afinal de contas, não sou mais uma adolescente e as prioridades hoje são outras.

Para me ajudar a resolver o que fazer da vida, eu buscava inspirações e pesquisava, além de conversar muito com o namorado, que me apoiou lindamente. Resolvi tentar não cometer mais os mesmos erros e saí procurando vagas, pesquisando sobre o mercado e falando com amigos que já são dessa área. Depois de picos de ansiedade, resolvi: me matriculei em um curso básico de fotografia e em um de computação gráfica. O medo passou? De jeito algum, posso assegurar. Mas sei lá, com muita dificuldade eu resolvi tentar. Espero que dê certo. Me desejem sorte.

26 comentários:

  1. mas voce vai continuar em psicologia junto com esses cursos??

    beijos
    to te seguindo

    Blog Thais Sempre Diz / Facebook Thais Sempre Diz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou continuar gostando e juntando as duas coisas se for possível. :)

      Beijo!

      Excluir
  2. Se joga Lulu.
    O medo não pode impedir a gente de arriscar a vida inteira, e você tem todas as ferramentas pra ter sucesso na área.
    Estou aqui torcendo sempre e desejando sorte pra sempre.

    ResponderExcluir
  3. Lu, passei por isso em 2008 quando terminei minha facul de jornalismo, comecei ma pós em comunicação e o-di-ei. Aí dei um tempo, comecei uma pós em letras, me apaixonei. Comecei a graduação mesmo NGM me apoiando, hoje falta um ano pra eu concluir e só cresci de lá pra cá, inclusive decidi lagar meu emprego do nada e esperar aparecer algo na área e gracas a Deus só coisas boas surgiram desde que decidi arriscar. Felicidades, bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom que hoje tu achou o caminho e as coisas boas vieram. Espero que isso aconteça comigo também.
      Obrigada, Lu!

      Excluir
  4. Morro de amores pela Psicologia e pretendo fazer graduação na área. Esse é meu ano de vestibular e eu estou ansiosa; mas agora que você falou sobre não se encaixar no mercado de trabalho me deu uma coisa estranha no coração. E se eu fizer o curso e não me der bem? E se...?
    Bom, espero que o que quer que tenha decidido, seja o melhor para você, porque seus leitores te apoiarão sempre. E quem diria, hein! Hahaha. Boa sorte!

    foinomesdedezembro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não pense assim, Juliana. Esse pode ter sido só o meu caso e como eu disse no texto, tenho a minha parcela de culpa. Conheço gente que está se dando bem na área, pode ser o seu caso. :)
      Obrigada pelo apoio!
      E boa sorte no vestibular.

      Excluir
  5. Para mim você fez o mais difícil: apesar do medo, você continuou o caminho. Essa parte é a mais difícil, muita gente continua na área que se formou só por conforto e medo de tentar algo diferente.
    Boa sorte na nova fase, quero ver seus trabalhos! *-*

    Reenoceronte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem difícil mesmo, mas espero conseguir.
      Obrigada, Renata! E assim que tiver algo legal para mostrar, posto por aqui. ;)

      Excluir
  6. Olá Luciana,
    Faço psicologia e é algo que me encantou por último, já quis ser de tudo e na verdade ainda quero ser muitas coisas, mas sabe? Isso é normal no ser humano, somos curiosos, temos muita diversidade e isso nos deixa um tanto perdidos, não sabemos o que queremos, o que desejamos, o que precisamos e por ai vai, pelo simples fato de que somos incompreendidos até por nós mesmo! É extremamente difícil encontrar pessoas que saibam timtim por timtim de si mesmo, isso demora demais a acontecer, algumas vezes nem acontecem! Experimente tudo o que puder, o que der na telha, faça! É desse modo que você se encontra nas coisas, descobre o que gosta ou não, é a tentativa que nos ensina a lidar com nós mesmo e é a mesma que nos faz ser o que somos. Parabéns pela iniciativa e claro, como qualquer pessoa aqui, estarei torcendo pelo sucesso! ^^
    Abraços,
    Fanie.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos seres de falta, né? Acho isso bem legal, pois nos impulsiona a sempre buscar algo. Fico feliz por saber que você é uma encantada pela Psicologia. Também sou, apesar dos pesares. haha
      Obrigada pelo apoio!

      Excluir
  7. Também me libertei da minha graduação e não me arrendo.
    Fazer o que temos vontade é a melhor coisa.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, concordo com você. Tudo que é feito com vontade dá mais prazer. Fico feliz por você!
      :)

      Excluir
    2. Queria ter a coragem de vocês. Eu fujo um pouquinho, mas o cordão umbilical ainda não cortei. Penso demais no que a sociedade pensa =\

      Excluir
  8. Boa sorte, Luciana! Eu também tenho muita vontade de fazer o curso de fotografia. Não faço, não por falta de coragem, mas por falta de tempo e de dinheiro, rs. Espero que se encontre! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cursos de fotografia são bem caros mesmo, é uma chatice. Só vou fazer esse porque é de grátis! hahahaha
      Mas continua procurando, uma hora aparece. ;)
      Beijo!

      Excluir
  9. Boa sorte pra vc, vai dar tudo certo! Com coragem, motivaçao e determinaçao as coisas se encaminham. O importante é dar o primeiro passo. Eu larguei um emprego público, estável e com um bom salário, pedi as contas e vim parar no Canadá pq queria estudar francês, inglês e fazer mais uma faculdade, só que a louca aqui, tem filho e marido e arrastou os guris junto (loucura em família). Vai demorar eu ter aqui a vida que tinha no Brasil, o começo qdo a gente chega falando mais ou menos o idioma, é uma outra cultura, tudo diferente, é dificil a adaptaçao, mas cada dia que passa é uma vitória. Se a gente se prender nos próprios medos, a gente nao sai do lugar. Tem mais é que sair da zona de conforto se reinventar pq a gente só tem essa vida, como diz a música: vamos viver tudo o que há pra viver, vamos nos permitir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NOSSA, que coragem! *-*
      Admiro você por tanta coragem de mudar e ainda levar a família junto. Que dê certo para nós. <3

      Excluir
  10. Não é nada fácil abandonar algo que investimos tanto, mas sem dúvida é melhor recomeçar agora do que se arrepender depois.
    Espero que tenha sucesso com o curso de fotografia.

    Estou seguindo seu blog para acompanhar as atualizações e sempre que puder fazer uma visita.
    Abraços

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Fernando.
      Obrigada pelo apoio e por seguir o blog. :)

      Excluir
  11. Tenho um medo danado de estar escolhendo errado, mesmo tento buscado muito sobre a minha área da uma insegurança de futuramente eu me arrepender.
    Vá com tudo nos teus novos projetos, tanto em fotografia quanto em designe, fazer o que gostamos já é meio caminho andado.

    http://denovomaisumavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa insegurança é até boa, problema é quando ela cresce demais.
      Obrigada pelo apoio, Gabi!

      Excluir
  12. Luciana, a gente tem que gostar do trabalho, porque "gasta" a maior parte do dia com ele, certo? Por outro lado, também precisamos nos sustentar, não dá para viver de vento... Por isso acho que mesmo você tendo decidido seguir um caminho aparentemente duvidoso, me parece que foi com base num grande gostar e com a maturidade de querer adquirir técnica e experiência para que seja um trabalho rentável.
    Te desejo MUITO BOA SORTE!!
    Tem tudo para dar certo.

    ResponderExcluir
  13. Acho dyvo quem tem essa coragem de chutar o balde, de sacudir a poeira e sair sem rumo, só para ser feliz.

    As portas irão se abrir, xu.
    Sorte MONSTRA pra ti ♥

    ResponderExcluir
  14. Primeiramente, que layout mais lindo! Apaixonei pela cartela de cores e design do banner. <3

    Que postagem mais incrível.
    Eu me senti assim; apesar, que eu chutei o balde literalmente aos 18 anos, haha, após 3 semestres de licenciatura em Letras, resolvi abandonar tudo, respirar um pouco e organizar meus pensamentos...
    E aqui estou eu, esperando 2014 chegar para eu iniciar meu sonho (desde sempre) que é cursar jornalismo.

    Enfim! Uma grande energia positiva para você nessa caminhada, até porque, se algo dar errado no caminho, é só se levantar e seguir em frente de novo, porque tudo nessa se ajeita.

    Um enorme beijo, adorei o blog e você ganhou uma nova leitora, estou lhe seguindo.

    Novamente, um beijo.

    MB

    ResponderExcluir