Repetição

by - 16:02



Foi assim, como um rápido estalar de dedos, que senti a saudade devastadora tomar conta de mim. Saudade diferente, safada. Daquele tipo que chega inofensiva, com pequenas doses diárias, mas que embriaga de uma vez, forte como soco na cara. Também é aquela saudade 'de tudo que eu ainda não vi'. Sabe?

Precisei, uma vez, te sentir novamente para poder continuar dizendo o quanto te amo e 'como você me dói de vezenquando'. Hoje tu me dói, de novo. É dor que não some em mesa de bar e nem com doses cavalares de chocolate para tentar controlar a ansiedade. Não há Lexotan ou Rivotril capazes de diminuir minha ansiedade. Para ela, só há um ansiolítico eficaz e este, é tu.

A cada dia tento não pensar nos problemas que temos que enfrentar, mas são tantos, amor. Fico segurando meus pensamentos, para que eles não voem tão alto e se arrebentem no chão. Não há como negar, vivo pensando em nós. Penso em todos os nossos momentos e em quantos sorrisos e lágrimas eles já nos proporcionaram. Sinto saudade, apesar da proximidade de tudo.

Se fico em silêncio, posso ouvir tua voz me pedindo calma até o momento em que subitamente durmo. Rimos disso no dia seguinte, após acordarmos juntos. Não há memória ou pensamento meu que não te contenha. São todos teus a bastante tempo. A vida agora é outra, bem sabemos. Meu coração bobo já não sabe fazer outra coisa que não seja te amar.

Sinto saudade e sou repetitiva. Digo, mudo o foco e repito a mesma coisa. É que hoje acordei assim, sentindo falta de um pedacinho meu que está em ti. Vem cá, chega bem perto, por que tá me dando uma vontade de chorar. Só fica quietinho comigo e me mantém no aconchego dos teus braços. É só isso, eu prometo.


"Mergulho no cheiro que não defino, você me embala dentro dos seus braços, você cobre com a boca meus ouvidos entupidos de buzinas, versos interrompidos, escapamentos abertos, tilintar de telefones, máquinas de escrever, ruídos eletrônicos, britadeiras de concreto, e você me beija e você me aperta e você me leva para Creta, Mikonos, Rodes, Patmos, Delos, e você me aquieta repetindo que está tudo bem, tudo, tudo bem."
('Anotações Sobre Um Amor Urbano', Caio F. Abreu em 'Ovelhas Negras')


Imagem: 'Embrace', por Richard Ford


Você também pode gostar

20 comentários

  1. É fantástico o que o amor é capaz de fazer, e se quer saber, acho que no fim das contas esta é uma saudade gostosa de sentir... safada, como vc bem diz, mas ao mesmo tempo gostosa. Portanto, continue a senti-la, por feliz de quem pode, verdadeiramente, sentir saudades assim!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. falei com ela hoje
    me senti ainda mais longe
    mas o amor é grande demais
    e a saudade aperta ainda mais
    quando a distância física
    se junta com a distância sentimental

    e acabo lendo três textos sobre saudade

    o melhor deles, este

    muito bom

    ResponderExcluir
  3. A gente só sente saudade do que é bom, vivo repetindo isso. E essa tua saudade é bem gostosa até, Lu. Porque há reciprocidade afinal. Eu gosto de te ler, porque sei que não é fantasioso. Tu me encantas.


    ----
    Ah, não gosto de axé, mas amooooo Araketu.

    ResponderExcluir
  4. Bem legal esse texto sobre saudade! Gostei!
    Passa lá depois no meu blog!
    Tem uma história emocionante!
    vc vai amar!
    o texto chama-se Passeando em Terreno Lunar!

    ResponderExcluir
  5. É que a saudade teima em bater no peito e deixa a gente assim, desarmado.

    Lindo texto
    bjim

    ResponderExcluir
  6. Quantas vezes cheguei aqui lamentando e queixando do amor. Porém de saudade,eu entendo. É noraml senti essa saudade, as vezes é amadurecimento e transformação, às vezes é ausência de algo nosso que sempre tinhamos, mas sentimos que anda afastado. Mas, sua saudade pelo que entendi tem um pouco de tudo, e a unica certeza é que ele ao seu lado.


    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Lindo! Esse texto me fez sentir tanta coisa que fiquei sem saber o que dizer. Mas com certeza, me bateu saudade.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  8. Luciana, que lindo este seu blog!

    Passei para retribuir a visita e virei sempre.

    sobre saudade, bem só sinto do que não vivi.

    Como aquela música:
    "Tantas saudades do que ainda não vivi
    Vencer os contratempos
    Passar mais tempo juntos
    Consciência e paciência
    Intesas modificações
    E a mais completa certeza
    De que tudo vai dar certo" JQ

    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Esse texto é imensamente doce, afundado em suas raízes apaionadas, repletos de sentimentos, de amores e dissabores e de muita saudade.

    Coisa linda que causa trepidação no coração, leveza na mão e brilho nos olhos. Porque as vezes nada melhor do que novamente sentir o que já sentimentos antes. Nada melhor que uma repetição.

    A melhor repetição é o amar todo dia da mesma forma como se amou sempre.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. *-* Caaaraaa ... me orgulho de ter você como cunhadaa !!
    Como parte da minha famíliaa !!



    Amo-te sem nunca ter te visto, mas por saber que quem eu amo está feliz contigo.

    E amanhã vai dar tudo certo.
    Espere e tenha paciência, pois o que é seu vai vir nas suas mãos.
    Mas não vai vir com facilidade, e sim com luta, então lutee.
    Pode ter perdido algumas batalhas mas não desanime, porque no fim da guerra a sua bandeira que vai estar levantada.



    Beijooos !!
    Te AMO minha irmãazonaa !

    ResponderExcluir
  11. Que lindo texto. Bjus.

    http://submundosemmim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Luciana,

    Sou Ivan do amordepapelão e estou aqui agradecendo a visita e as palavras super gentis. Que bom que você tem um amor para brincar de colar a boca só pra sentir as formas. É bom, não é mesmo? rs

    Beijinho.

    Ivan.

    ResponderExcluir
  13. Saudade que bate no peito, sem pedir, faz toc toc, e você educamente atende o chamado da nostalgia. Ah, eu estou meio ausente de mim, com saudades também.

    Beijo Lu, sentindo sua falta, rs.

    Charlie B.

    ResponderExcluir
  14. Pois é Lu tem horas que a dor chega assim sem pedir lincença, que ela vá embora logo! E que o dia amanheça renovado! Bjo!

    ResponderExcluir
  15. Ah, e você tá melhor, tá? I hope so.

    ResponderExcluir
  16. Eu nunca disse nada, mas digo agora. Teu amor faz bem a mim. Eu me recheio com todas as tuas histórias. Eu fico leve. Me sinto em paz. Acredito em todas as (im)possibilidades do mundo. Vejo sendo de verdade, Lu. E festejo. Festejo vocês.

    O texto é um insulto, de tão doce.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  17. Ah, que post legal.. adorei. Relxa, ser repetitiva no amor, pode! ;)
    Obrigado pela sua visão de psicóloga no meu blog.. foi muito útil, viu?

    ~Senti saudades dos seus comentário, por onde anda o Adriel que nunca mais visitou meu blog, nem postou nada novo? Tentei entrar no blog estrelas na janela e não consigui.. não fui convidade [/triste]

    ~Até a próxima, continue me visitando hein... abraço!

    *DB*

    ResponderExcluir