Gris

19 de dezembro de 2009 //

"Algún día sabré
un poco más de lo que sé
poco a poco tropezando menos
ojalá el tiempo sirva de algo"
('Algún Día' - Julieta Venegas)


Hoje as palavras fugiram e a voz silenciou. Tudo ficou quietude e tristeza e o céu não parecia tão azul como sempre. Nenhuma pessoa era bem-vinda e nenhuma palavra aquietava tanto como as Dele. Efeito colateral ou expressão do real.

Um pessimismo brando invadiu tudo tão rápido como as ondas enfurecidas de ressaca invadem o litoral. O calor do coração fugiu e levou consigo as poucas certezas de antes. Sobrou o incerto, a dúvida, o vazio por nada saber.

Na ponta da língua não estava mais o 'te amo', mas o pedido de desculpa por algo que não sabia direito do que se tratava. Era confusão e recordação. Sempre fora de 'remoer' os acontecimentos até não poder mais. Todos seguiam, ela ficava até sabe-se lá onde.

Dormia para esquecer e esquecia para sobreviver. Sabia o que sentia e queria. Ainda longe, pouco certo e dolorido. "Ah, meu deus, como você me dói vezenquando", dizia o poeta e também o seu coração. Às vezes, amar dói. Hoje, tudo dói.

Não se arrepende. Só cansou por algum instante de toda dificuldade que os atinge. A conspiração do universo ou seja lá do que for a cansou. Por hoje, ela ama e ponto. Sem grandes euforias. Ama na quietude da dor que lhe tomou por hoje. Mas que ainda assim, não lhe faz desistir. Amanhã é outro dia, não é?


"Es contigo mi vida con quien puedo sentir
Que merece la pena vivir"
('El Presente' - Julieta Venegas)

Imagem: 'Sakura Tree', por ~Ticika


15 comentários:

  1. Amanhã é um novo dia quem sabe tudo nasce com mais cor. E quanto ao amor. Ame sem mais explicações, na medida do impossível!

    ResponderExcluir
  2. Concerteza Linda amanha é outro dia!

    Aproveitando pra deixar boas festas pra tih!

    Inté!

    ResponderExcluir
  3. Esperança no amanhã, sempre depositamos a felicidade no dia seguinte, né? Mania nossa para a vida parecer mais fácil, mais bonita.. A saudade tem várias formas.

    Julieta Venegas é uma maravilhosa.
    beijos!

    ResponderExcluir
  4. Tenho a mania de dormir para esquecer. Às vezes resolve um pouco. E, assim como quase todo mundo, também tenho a mania de jogar as coisas para o amanhã. Sei lá... não ando me sentindo muito bem por esses dias. Me sinto meio confusa e vazia, mas sempre fico esperando que no outro dia eu acorde e tudo esteja diferente.

    Espero que o meu e o seu amanhã seja bom.

    ResponderExcluir
  5. olá!
    gostei do seu texto..
    o tempo passa, mudam-se exterior e interior!

    bjs Lu

    até.

    ResponderExcluir
  6. Poxa Lu, apenas lhe digo: "Nem me fale!". =/
    Descreveu com perfeição momentos de desgaste da espera, do cansaço das dificuldades. A gente suporta por tantos dias a fio sem sentir o real peso, mas água mole, pedra dura, tanto bate até que...
    É uma luta.
    Mas o alívio virá.
    =*

    ResponderExcluir
  7. Quanto vai e vem nessa vida, não é? Sempre quando pensamos que é pra ficar, vai! E parece que sempre Vai....

    Ótimo texto...

    ResponderExcluir
  8. Amanhã é um novo dia sim e o amanhã costuma nos reservas belas novidades. Espero que seja o caso.
    Beijo Luh

    ResponderExcluir
  9. Olhei para o céu e não era azul ♪ lembrei dessa musica da pitty :D
    pois é amanhã é outro dia.

    ResponderExcluir
  10. Eu sinceramente não sei o que comentar. Porque conversamos sábado e o texto ficou bem confuso para mim agora.

    Te espero depois pra conversar.

    Beijo doce Luzinha =D

    ResponderExcluir
  11. Nada como um dia após o outro minha amiga... Bjus.

    http://submundosemmim.blogspot.com

    ResponderExcluir