Ponto fixo

by - 20:44


Acorda. O relógio marca pontualmente 5 da manhã e ela não, sinceramente não quer levantar. Quer ficar alí, no calor da sua cama e no sonho que sempre tem toda noite. Já acorda com o pensamento em mente. Não sabe parar e nem quer, só queria mudar uma parte do roteiro dele.

Segue em frente no seu dia, não pode parar. Tudo vai ocorrendo de um jeito mecânico, só seu corpo realiza, o pensamento, esse voa longe. É aquela coisa de eu-vivo-sempre-no-mundo-da-lua-e-daí? Pouco importa. O que ela sabe com toda certeza é que tem sempre os mesmos pensamentos nostálgicos-futurísticos na cabeça.

É uma seqüência clichê de todo santo dia. Bom dia, beijo, sorrisos, presença, abraço, companhia, cuidado, risadas, quarto, poltrona, segredos, amor, sexo, sofá, ligação, conversas, boa noite, te amo. Sempre a mesma coisa e ela simplesmente não cansa. Inspira e expira exatamente como se tudo ainda estivesse com o mesmo aroma doce e todas as cores nos seus devidos lugares. Não estão. Vai ficar.

No samba quase chorado, "silêncio, por favor, enquanto esqueço um pouco a dor do peito", ela só sabe sentir. Dor implicante, insistente e paradoxal. Faz lembrar, ter saudade e esperança. "Hoje eu quero apenas uma pausa de mil compassos", deseja e suspira: sonha. Mais um dia vai passando e o pensamento continuou no mesmo ponto fixo: você.



"E nada mais nos braços
Só este amor
assim descontraído"
('Para ver as meninas' - Marisa Monte)



Você também pode gostar

8 comentários

  1. E de tudo que venha a passar nesse dia assim um tanto curto, meio longo o ponto fixo de tudo, em tudo: você!

    Te Amo! minha FloR!
    Beijos de Morango! hoho! AMO!

    ResponderExcluir
  2. Lucy,

    toda vez que venho aqui, me deparo com um texto que traz outra faceta do amor. Repito: o amor não se cansa de ser clichê. É novo todo dia.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Lu, se eu disse que eu to sofrendo junto com vc, vc não vai acreditar.rss

    Esse seu amor 'clichê' ainda vai te trazer muita felicidade, e inspirar muitos textos lindos de se ler, lindos como esse, ainda que cheios de saudade. Os felizes, virão!

    p.s.amo esse samba.

    ResponderExcluir
  4. Um pensamento fixo e unico *-* Nostalgico seus textos
    sem palavras.

    ResponderExcluir
  5. "sempre a mesma coisa e ela simplismente não cansa."

    não pq é amor!e num importa rotina, clichê, nadaaa..importa o amor.
    E ponto.
    final!
    bjos queridaa

    ResponderExcluir
  6. A saudade só se da ao mesmo tempo, em dois corações que se amam.
    Beijooooos Luh

    ResponderExcluir
  7. Aqui há muitos que sentem saudades de alguém que nem conhece, esse muitos: nós, esse alguém: você.

    Como sempre, amei seu texto cheio de amor e saudade.

    beijos Luluu !

    ResponderExcluir
  8. Que coisa, não? ._.
    Dia mecânico, cabeça longe... Bem-vinda a meu mundo, mamis.
    Pelo menos estes amores nos ajudam a enfrentar a rotina chata e muitas vezes vazia, e nos inspiram a acreditar num amanhã bem diferente.
    Lindo o texto.
    Beijocas!

    ResponderExcluir