O dia em que fizemos contato...

9 de agosto de 2009 //
'DANCING', por ~walter-sullivan



'Você me tirou pra dançar
Sem nunca sair do lugar
Sem botar os pés no chão
Sem música pra acompanhar'
('Cupido' - Maria Rita)



Abre portas e janelas, ilumina toda a casa e deixa a brisa percorrer cada cômodo como quem busca algum mistério escondido ou um segredo silenciado. Posso te visitar em uma tarde qualquer, de preferência uma daquelas vazias, para que eu seja o único evento interessante do teu dia. Ou posso simplesmente aparecer no melhor estilo maior abandonado e te dizer que 'estou perdido sem pai nem mãe bem na porta da tua casa' e assim sei que certamente tu me levarás para dentro e através do teu olhar saberei que estás cheio de ternura e felicidade.

Senta no sofá, me oferece café ou chá e vamos falar sobre o tudo e o nada, as constelações e o alinhamento dos planetas. Só jogar conversa fora já basta. Quero reparar no teu jeito empolgado enquanto fala de alguma coisa que não saberei o que é. Depois me chama pra dançar na sala mesmo. Com a música que só nós ouvimos. Como nos filmes cheios de clichês que a gente bem conhece. Não tem problema. Vamos dançar enquanto tu vai cantarolando algumas partes da música perto da minha orelha. Joga comigo, me seduz. Me prende de vez em teus braços e não solte mais.

Diz que me deixa ficar se eu me render. Eu me rendo, já me rendi. Deixa que eu entre e fique não só na tua casa, mas no coração também, fazendo com que ele fique acelerado de vez em quando assim como o meu fica quando te vê.



- Luciana Brito -

14 comentários:

  1. Nessa dança, de apenas corações, que vivemos, essa simples e bela canção de amor, com essas passos de dois pra cá, dois pra lá...

    Te amo! amo e amo!

    ResponderExcluir
  2. É incrível como são exatamente os pequenos momentos que fazem demonstrar os sentimentos mais lindos e perfeitos né? Vc descreveu perfeitamente as coisas singelas que acontecem, e somente acontecem, quando existe algo que sai lá de dentro de nós, e se explicita de maneira incontrolável e sem pedir licença. Isso chama-se AMOR!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Dançar ouvindo a música do coração é a melhor coisa do mundo para os amantes.

    bjm Luzita

    ResponderExcluir
  4. O tum-tum dos coracoes apaixonados vira uma verdadeira melodia, que só quem ama consegue ouvir, entender e dancar. Bjus e boa semana.

    http://contesta-acao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. No balanço do amor !

    Bjoooos Luh e ótima semana pra vc!

    ResponderExcluir
  6. Quando li o título, jurava que ia ser sobre alienígenas, ou sobre telefonia celular... Bom, mesmo com a quebra de espectativas, achei bonita a combinação de palavras.

    ResponderExcluir
  7. Oi Lucy,

    bom ler você depois desse tempo todo. Assim descubro as novidades, percebo sua poesia de novo e gosto, gosto, como sempre gostei.

    bonito você ter feito do amor um convidado: entra, senta e fica. Pra sempre.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Muito lindinho o texto.
    E, pra falar a verdade, to querendo voltar a sentir looogo isso de novo.
    Meio viciante...

    :**

    ResponderExcluir
  9. Mudar para o coração da pessoa amada.
    É um grande negocio.

    beijos

    ResponderExcluir
  10. Ai, ai...

    É difícil entender o amor.

    Por isso, o melhor a fazer é amar, só amar! E deixar as explicações de lado!

    Abraçãoooo! :)

    Pedro Antônio

    ResponderExcluir
  11. Ah, e esqueci de dizer:

    gostei muito do novo visual do blog.

    Pedro Antônio

    ResponderExcluir
  12. "Assim como o meu fica quando te vê" Adoorei, você disse tudo. Basta esse alguém FAZER acontecer, ou deixar acontecer. Que você faz Valer a pena x) adorei

    ResponderExcluir