Saudade...

by - 17:49

Imagem: 'I miss you' por ~Satanicqueen



"a saudade
é prego parafuso
quanto mais aperta
tanto mais difícil arrancar
a saudade
é um filme sem cor
que meu coração quer ver colorido"
('Brigitte Bardot' - Zeca Baleiro)



Viajo por lugares nunca visitados, desconhecidos recantos do interior de mim mesma, vértices de esquinas pelas quais nunca passei e acabo me deparando com um abismo, um vazio momentâneo dentro de mim e a falta de algo. Alguém. Meus sentimentos se misturam como as cartas de um baralho, água e vinho, faces distintas de mim que se apresentam ao mesmo tempo e eu só consigo sentir saudade.

Abre-se em minha frente um leque de possibilidades. O aperto no peito é o que não me deixa esquecer quem fui, coisas que já fiz, gente que já vi e coisas que já vivi. É uma colcha de retalhos, metros e metros de pedaços colados, alguns se perdendo contra a minha vontade e outros chegando sutilmente (ou nem tanto) e sendo colocados.

São saudades misturadas, os três tempos brincando na minha cabeça e no meu coração. Sobra o nada e o tudo. Tanta falta apareceu quando me dei conta de que não conseguia fazer o que antes me dava prazer. Perdi o caminho, desviei-me da reta, regredi, progredi e ao mesmo tempo transgredi a mim mesma. O que me restava era deter-me na acomodação e no conforto dos teus braços que também me fazem falta. Tão longe e tão perto.

A parte colorida da saudade é a que te contém. Um filme completo, colorido, longa metragem da vida que ainda não tivemos. Desde o abraço até o algodão doce que ainda não comemos. A vontade que não passa, a saudade que mata e alimenta ao mesmo tempo, enquanto esse mesmo tempo passa correndo e diminui aos poucos toda essa saudade.

Sei que não me achei ainda, nunca foi fácil e talvez nunca venha a ser. As coisas mudam, é tudo efêmero, chega e passa, vai e volta... Giram rápido e intensamente, como o sol que aos poucos ganha o dia e sai mudando seus tons discretamente. Continuo aqui, voltei um pouco ao estado estranho das coisas e talvez daqui a pouco já mude novamente. Saberei? Por enquanto, continuo sentindo saudade.



- Luciana Brito -


Ps¹: Amo quando funciono sob pressão! ¬¬"
Ps²: Ainda um tanto inconstante, mais pra lá do que pra cá, mas ainda pretendo ficar!



Você também pode gostar

4 comentários

  1. E essa Saudade que insiste em bate a todo momento, nesse tudo que esta aqui dentro...


    Otimo Texto minha pequena!
    Te Amo!! amo amo! te jaja

    ResponderExcluir
  2. Ai Amada Lux...

    S A U D A D E

    Sentimento que machuca, mas que é sinal de Amor... Sentimento sofrido, mas que é gostoso quando acontece o (re)encontro.
    Sinto saudade de várias pessoas, situaçoes, momentos e de sentimentos. Algumas dessas coisas sei que jamais voltará, terei que saber conviver com essa saudade. Mas não é tão ruim assim, pior seria não ter vivido nada do que hoje sinto saudade.

    O texto ficou otimo, espero que não deixe a Caixa... é delicioso te ler.

    Te amo muito, minha Lux.
    Um beijO grande

    ResponderExcluir
  3. Se você ousar parar com esse blog, tespanco.

    /lixa

    E, Lu, eu sou uma saudade, mas não deixo ela ganhar todos os meus dias. Então, entendi tudo o que você expôs, porque tem momentos em que a gente acorda sendo um sentimento só, e deixando os outros todos escondidos. Que você já os tenha achado de volta, desejo.

    Beijo, frô.

    ResponderExcluir
  4. Saudade, Saudade hoje eu posso dizer o que é dor de verdade.. ♫

    Quem não sente saudade não é mesmo Luh, Ninguém escapa. E talvez nos achar seja dificil mesmo, muito mais dificil de acharmos alguém.

    Bjooooos Luh !

    ResponderExcluir