Sobre ser o centro das atenções

15 de janeiro de 2015 //


Existem várias maneiras de uma pessoa se tornar o centro das atenções. De questões estéticas a comportamentais, vale tudo. Eu particularmente estou até acostumada a ter gente olhando para mim pelo fato de eu ser magra e branquela. Ok, acontece. Mas no último sábado, 10/01, passei por uma experiência interessante na qual eu e mais um monte de amigos fomos o centro das atenções por onde passamos.

Participei do 23º Encontro Mensal dos Cangaceiros VW de Pernambuco, que dessa vez foi um pouco diferente do habitual. Pegamos a estrada rumo a Nazaré da Mata, cidadezinha do interior de Pernambuco. Seguimos em comboio por alguns quilômetros, rasgando cidades e atraindo olhares curiosos.

Imaginem a situação: um monte de Fuscas, Brasílias e Kombis coloridos passando por cidades pequenas nas quais as pessoas já se acostumaram aos tons sem graça e aos carros atuais. As reações eram as melhores. Perdi a conta de quantos paravam seus afazeres e olhavam fascinados, de quantos celulares nos fotografaram e filmaram enquanto passávamos, quantos carros buzinaram  e quantos sorrisos se abriram.

Para mim, que entrei nesse mundo recentemente, é tudo muito interessante. Que coisas antigas estão na moda e supervalorizadas eu já sei, mas é muito diferente quando você está dentro desse contexto. As pessoas olham, perguntam sobre o modelo e o ano do carro, interagem com você como se aquilo fosse algo tão fascinante e tão longe do cotidiano. Sem falar dos que querem participar, como foi o caso de um morador que, curioso, deu um monte de voltas até conseguir colocar o seu Fusca velhinho no meio dos nossos.

Namorado e eu fizemos a viagem de ida em um dos carros mais atrativos do comboio, uma Kombi 1975 super charmosa. Durante pouco menos de uma hora de viagem, me senti sendo o centro das atenções e pela primeira vez na vida não fiquei com vergonha. Achei lindo, aliás.

E só para vocês ficarem por dentro, deixo algumas fotos do Encontro.

A Kombi 1975, que tem os parabrisas que abrem como janelas! Os créditos da foto são do Max Brito, que viajou conosco no Stark, seu Fusca amarelo.



4 comentários:

  1. Que comboio mais maravilhoso! Eu certamente pararia para apreciar uma comitiva tão vintage e tão linda. <3

    http://naomemandeflores.com

    ResponderExcluir
  2. E meu amor por fuscas dando gritinhos de fangirl enquanto lia esse post? Eu com certeza seria uma das pessoas tirando foto de tudo. Lindo, lindo <3

    ResponderExcluir
  3. Que legal as fotos.
    Deve ter sido super legal. "_"

    Boa noite, bjos.

    ResponderExcluir
  4. Que legal!!! Tbm curto eventos assim de carros antigos e talz... as fotos ficaram muito bonitas!!

    Bjss

    ResponderExcluir