Everybody hurts sometimes

26 de novembro de 2014 //


Eu tinha enchido um post inteiro com reclamações, mas apaguei tudo por achar que ninguém merece saber das minhas lamentações. Ninguém precisa saber que estou passando por um inferno astral que se arrasta em um pedaço da minha vida desde 2012 e que não sai de mim. Vocês não precisam disso, né? Então eu apaguei tudinho e vim aqui só dizer que neste momento estou ouvindo que todo mundo sofre de vez em quando e que eu preciso aguentar. Estou aguentando, alguns dias indo bem, outros razoáveis e outros na merda, tipo hoje. Mas né, se todo mundo sofre, quem sou eu para reclamar? Vou continuar aqui, pensando os milhões de pensamentos que invadem a minha cabeça todos os dias, dormindo mal, comendo mal e ouvindo a minha playlist de fossa. Afinal de contas, amanhã é outro dia e será possível que esse inferno astral não irá acabar nunca, né?


"Vou, vou engarrafar essa dor,
Vou engarrafar a saudade
Vou me embriagar de tristeza
Bendizendo ela vira beleza..."
[Eu Não Sou Chico Mas Quero Tentar - O Teatro Mágico ]

15 comentários:

  1. Gêmea, na eterna torcida pelas coisas mais lindas na tua vida, te mando 2 abraços meus e mais 2 apertos bem fortes. :)
    A dor é sua e ninguém precisa dizer pra você aguentar, porque você vem aguentando essa barra danada toda, e mostrando que mesmo sem se dar conta, é forte pra caramba!
    Tô aqui pra tudo, viu? Te amo!

    P.S.: Vá comer, essa menina! ;)

    ResponderExcluir
  2. Sempre digo que o bom é que temos o amanhã para nos confortar e onde podemos colocar nossas esperanças de que será melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bom é que os dias passam e que alguns trazem coisas boas, né?
      =*

      Excluir
  3. Toda tempestade é uma benção escondida.

    ResponderExcluir
  4. Sabe o que eu acho? Que todo mundo sofre, sim, mas isso não diminui o nosso sofrimento. Quero dizer, não devemos menosprezar ninguém, e justo por isso, não devemos pormenorizar os nossos sofrimentos. Não é porque alguém passa fome, que não podemos reclamar de alguma dor no corpo, por exemplo, afinal a dor é nossa. A fome é dos outros. Portanto, sou totalmente a favor de você vir aqui e escrever um textão reclamando do seu inferno astral. Permita-se estar triste, não tente controlar algo que pertence a você :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Del, tu é demais! Eu concordo contigo, mas as pessoas sempre costumam ver isso de uma maneira diferente. Obrigada por comentar e por me incentivar a escrever sobre o que venho sentindo.
      Beijo!

      Excluir
  5. Que vontade de te por num potinho e abraçar forevermente até parar de doer =(

    ResponderExcluir
  6. Lu, espero que o meu comentário não te deixe chateada, mas depois que li seu post eu comecei a pensar no outro lado da moeda e achei que seria legal falar sobre.
    Eu concordo total com o que a Del falou lá em cima: esse negócio de achar a nossa dor menor que a do outro é besteira. Cada um sofre a sua maneira. Mas eu acho que a gente se entrega a tristeza como se a nossa vida só tivesse esse viés. Eu não sei o que te causa tamanha frustração, mas tenho certeza que sua vida não se resume a isso. Você tem amigos, um namorado legal. Pelas recentes postagens que espiei no Facebook, tu parece estar mais leve e mais feliz. Deixe que essa parte da sua vida te conduza. De maneira nenhuma estou menosprezando a sua dor, há alguns meses eu também estava numa agonia danada, achando tudo errado na minha vida. Mas aí eu vi que só uma parte dela é que estava dando errado - mesmo que tenha afetado as outras partes - e decidi fazer alguma coisa pra mudar isso. Acredite, a decisão que tomei não foi fácil, mas eu precisava fazer alguma coisa. Tá certo que eu precisei ouvir do meu namorado as seguintes palavras: "pare de se fazer de vítima". Sim, ele me disse isso e é por isso que eu o amo (<3). Enfim, Lu, não tô aqui pra te dar lição de moral, longe de mim. Só quero que você reflita sobre o assunto e abrace o que há de bom na sua vida. Permita-se sim chorar as pitangas das coisas ruins, mas não afunde nisso. Das duas uma: ou você joga tudo pro alto, ou vai em busca de uma alegria pra colocar no lugar da tristeza. E, pra finalizar (prometo), você falou lá em cima que nós, leitores, não precisamos saber de suas lamentações e reclamações. Mas quem não precisa das próprias lamentações é você mesma. Acho que tu deveria escrever sim sobre suas dores e, ao clicar em "publicar", deixá-las existir somente como um post num blog. Descarregar, sabe?

    Beijos, Lu.

    ResponderExcluir
  7. Escreve, coloca para fora.
    Não há dores menores e maiores - além disso, sempre há alguém que se identifica.

    Escrever funciona muito para mim, porque é uma forma de organizar as ideias e com os sentimentos.

    Espero que tudo dê certo.

    Um beijo,

    Algumas Observações
    Nosso Clube do Livro
    Teoria, Prática e Aprendizado

    ResponderExcluir
  8. Como cantaram os Titãs, "cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração". E é por isso que eu sempre tento pensar e repensar muito antes de julgar alguém. Cada indivíduo é um mundo, uma vida, e pode não estar nos seus melhores dias. Mas eu também acho que "o acaso vai me proteger enquanto eu andar distraído" e dias melhores sempre vêm. Até lá, a Arte (aqui para nós, as palavras) são um conforto ou um canal bastante útil. =)

    ResponderExcluir
  9. Quando dividimos o peso, o que carregamos fica mais leve.

    ResponderExcluir
  10. Passando por aqui resolvi comentar porque a sua dor disse Oi pra minha! Ninguém tem nada a ver com isso, mas realmente dizer que não estamos como a maioria das pessoas nessas festas de fim e início de ano alivia um pouco o peso. Desejo que o seu inferno astral, como você diz, se dissipe aos poucos e dê lugar ao sentimento que você espera e deseja. Do lado de cá eu vou vivendo o meu momento também arrastado e um tanto confuso. Acredito que tudo passa. Isso também vai passar! Abraço forte

    ResponderExcluir
  11. Poxa que bad, força e espero que tudo fique melhor ♥ se eu pudesse te ajudava a carregar metade desse peso.

    http://gotasdecaffe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir