Meu passado me condena

by - 22:38


Praticamente, todo mundo tem alguma coisa comprometedora na sua história de vida. De peguete feio à roupa brega, a maioria de nós, meros mortais, tem um item que gostaria de deletar e fingir que aquilo nunca aconteceu. E daí que, depois de uma conversa afetada lá no Elite, desenterramos coisas que só deus para ter misericórdia de nós. Foi muita gente condenada pelo passado, eis a verdade. O foco do papo foi o passado musical e eu, como não sou nenhum ser de outro mundo, tenho lá as minhas peripécias e gostos duvidosos que, benzadeus, ficaram lá mesmo, em um passado remoto.

Para início de conversa, preciso dizer que sou da geração dos anos 90 e isso significa muita coisa. No meu tempo, as breguices musicais ficavam por conta de Sandy & Júnior, Xuxa, É o Tchan!, Bonde do Tigrão e coisas afins. Ou seja, era quase impossível não ser afetado por essas coisas. E eu, como boa criança que fui, tive meus momentos Carla Perez. É triste, mas é verdade. Só que para a minha salvação, eu era tão tímida, mas tão tímida, que só mexia as cadeiras quando estava muito bem protegida pelas paredes do meu quarto cor de rosa.

Quem nunca?

O que mais me condena, creio eu, é uma coisa que poucos sabem. Quando criança, eu era fã enlouquecida da Xuxa. Tive vinis, fitas K7 e até CD. Mas o que eu queria mesmo era ser paquita. É, minha gente, eu sonhava em vestir aquelas roupinhas bregas e dançar como elas. Mas por sorte, minha mãe sempre teve mais juízo do que eu e nunca me deixou fazer tal insanidade. Ah, e outra coisa, eu também era fã da Angélica! Lembro que tinha uma fita K7 dela e vivia ouvindo no meu super walkman amarelo. Eu vivia indo de taxi, puro glamour!

Além dessas coisinhas queima filme, a coisa ainda poderia piorar. Eis que, no colégio, tive uma professora de inglês que provavelmente era adepta das práticas de tortura. Explico. Essa digníssima senhora adorava passar trabalhos nos quais deveríamos cantar/dançar músicas em inglês. Eram verdadeiros teatros. E eu, como já disse anteriormente, era extremamente tímida. Ou seja? Vocês já devem ter sacado a essência da coisa. Daí que por causa dela, eu já fui a Mel B, das Spice Girls! Gente, Mel B! Foi traumático e me fez criar aversão eterna às Spice.  Mais adiante, porém, me rendi aos encantos musicais da diva pop da minha geração, a Britney Spears, que naquela época ainda era virgem e pagava de boa moça. Eu adorava os clipes dela, aquelas dancinhas do mal e blá blá blá. Até que eu cresci, ela cresceu e minha simpatia por ela acabou junto com sua reputação. Foi triste.

Jurando que eu sou afrodescendente e tenho o cabelo black power, né?

E já que eu gostava da tia Britney, como poderia não gostar da boy band do seu namorado, o Justin Timberlake? Luciana vibrava com cada clipe novo. Era amor. E isso também me faz lembrar da outra boy band famosa, os Backstreet Boys. Além de doida pelas músicas, eu queria casar com o Kevin, o cara maduro da banda.



Outra modinha que me pegou foi a do Ragatanga. Gente, o que era aquilo? Todo mundo na escola ficava alucinado tentando cantar e fazer a dancinha tosca. E eu, é claro, tive que tentar também. Por fim, para jogar no subsolo do fundo do poço o que resta da minha reputação, vos digo: já gravei fita K7 só de funk. Pasmem! Nem eu acredito que um dia pude fazer isso. Aquela coisa de vou passar cerol na mão era contagiosa! Um vírus chamado funk que contaminava geral e deixava os adolescentes doentes. Esse vírus me pegou, meus amigos. Foi triste.

Geral possuída pelo ritmo Ragatanga!

Mas antes que eu fique sem moral alguma, devo admitir que, com a idade, veio o bom senso e hoje estou livre das drogas. Me recuperei e agora posso contar a minha história para vocês sem ter medo de recaídas. Estou curada, amigos! Mas como  a carne é fraca e o meu lado psicopata fala mais forte, deixo uma playlist para vocês sentirem o drama e, quem sabe, relembrarem os detalhes sórdidos do passado.

Aposto que você se remexeu aí ouvindo essas pérolas.


Imagens: Google e we♥it.

Você também pode gostar

23 comentários

  1. Gêmea, e você ainda disse que de gosto musical eu não era sua gêmea, né? kkkkkkkkkkkkkkkk...
    Pura genialidade o nosso passado! De tristezas, micos e bagaceiras, a vida tá cheinha, e musicalmente não deixa a desejar.
    Eu só nunca fui fã da Xuxa. Desse mal eu fiquei realmente muito livre. A ragatanga também me pegou... Esqueci de colocar no meu post. kkkkkkkkkkkk... Mas eu tive o cd. kkkkkkkkkkkkk

    Sem mais, porque o negócio é bronca.

    Beijo, gêmea psicopata e dançante!

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkk Adorei!
    Realmente todos temos um passado sórdido que gostaríamos de apagar..rs
    Ri muito aqui com o seu post.. me recordando das minhas próprias vergonhas.. rs
    O Funk foi realmente uma doença.. o vírus se espalhou muitoooo rápido.. e eu não fiquei imune.. kk
    Beijos
    http://tyelehopes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. LUCIANA DA PESTE, MENINA CANGACEIRA ARRETADA DO AGRESTE.
    Quê foi esse texto? HAHAHAHAHAHA.
    Achei que não ira conseguir mais parar de rir. HAHAHAHAHAHAHAHA.
    Acredite se quiser, não era assim fã dos B.Boys. Sei lá, morava no interior, essas coisas demoravam a chegar lá.
    Enquanto isso seguia alucinada com a Angélica (tenho vinil) e DUAS bonecas delas, com pinta e tudo. Sem contar que, meu passado envolver coisas obscuras como: Kelly Key e Wanessa Carmargo. É triste, muito triste.
    Mas isso durou acho que até os onze anos só, depois o Rock tomou conta (Graças ao bom pai do Céu) e à Malhação, então veio os lindos do Red Hot, Oasis, The Calling e tudo o mais.
    Mas é claro que, durante a adolescência, havia muitas recaídas e uma delas tinha nome e sobrenome: Bonde do Tigrão.
    Passar cerol na mão e cantar "são as cachorras, huhuhuhuhu, as prepadadas, huhuhuhuhhu" era obrigatório. HAHAHAHAHHAA
    Aaaaah, e claro, na infância É o Tchan da Bahia e o Compadre Washington bombava na minha casa e na academia de dança, com dança da garrafa, do bambolê e da selva.
    Até hoje eu guardo os ensinamentos sábios deles: "pão que nasce torto, nunca se endireita"

    Bom, quase que escrevi meu texto aqui, mas enfim, ficou SENSACIONAL Lulu.
    Queria aprender a botar essas paradinhas que dançam, mas enfim, vou lá me render ao passado e escrever meu texto. Ou seja, me condenar à forca.

    Um beijo meuamôzinho.

    ResponderExcluir
  4. Ok, estou comentando ao som do ragatanga e bonde do tigrão♪ (vamo lá todo mundo na dancinha)
    Gente é muito bom isso de ver o passado musical das blogueiras, to adorando!
    Tadinha de você traumatizada pela sua teacher, Lu!
    Acho que não tenho muito a dizer, só que curti muito o post e estou aqui me segurando pra não passar cerol na mão! kkkkkk

    ResponderExcluir
  5. Não sei o que aconteceu comigo, mas eu não fui pega pela modinha das princesas pop e bandas de meninos. Minhas amigas adoravam, e eu ouvia com elas, mas não era obcecada do jeito que elas eram. Não tentava danças nem nada do tipo. Se bem que das Spice eu gostava mesmo, de colecionar os adesivos dos pirulitos (!) e tudo! Mas lembro de ter fita da Angélica e vinil da Xuxa! E do Trem da Alegria também, hehe! E falando em apresentação, minha professora do ensino fundamental tbm me obrigou a participar de uma e eu, do alto dos meus cabelos castanhos, encarnei a Eliana! A gente passa por cada uma nessa vida! XD
    Muito bom seu texto! :)

    ResponderExcluir
  6. kkkkkkkkkkkkk amei!
    eu era apaixonada por é o tchan "ULA ULA DE CÁ, TCHAN" e tinha até o bambolê do tchan kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    uma coisa que eu gostava tbm era PAGODE :( putssssssssssss grila como eu pude?
    e o bonde do tigrão foi mara kkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Geeeeente, super me identifiquei com o texto... Amei demais e mil vezes. Meu passado me condena muito também. Talvez mais, talvez menos, mas condena, e como condena!!

    Ri muito lendo teu texto, tá demais da conta! hahaha

    Beijoooo

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente eu dançava publicamente é o tchan.
    Oh Ceus! Que vulgaridade! hahahahahaha :p

    Muito bacana o projeto! Vou observar o que tem de laranja por aqui :)
    E um fusca laranja!!! omg! que encantador *_*

    :*

    bom fds, Lu!
    Duda
    www.chaparadois.com.br

    ResponderExcluir
  9. Luciana Maria Sandrarosamadalena da Silva! Tu leva um baita jeito pra veia cômica, minha amiga!
    O mais legal de tudo é que é impossível ler o texto sem recordar da MINHA fase nefasta, do meu passado "condenativo" e das breguices que ouço até hoje. Sim, nesse ponto não evoluí muito. Aliás, sou o rei das peripécias, ora bolas, lancei um livro com elas! Melhor dançar o tchan que pichar muros, por exemplo.
    Vou ter que botar minha cachola pra funcionar e recordar os sucessos de antigamente para escrever a minha versão. =)

    Beijão!

    ResponderExcluir
  10. O passado de todos nós condena! Eu também tive muitos vinis e fitas da Xuxa, sem contar a coleção de CDs do Sandy e Junior, e das roupinhas Tchan haha! Esse passado todo mundo tem guardado, fazer o quê ... Beijo Lu!

    ResponderExcluir
  11. É, a nossa geração foi meio sofrida mesmo :'D
    Eu pulei a maioria dessas febres, mas não fiquei imune a todas. Fazer o quê? Só o BSB que ainda orgulha <3

    ResponderExcluir
  12. Lu, estamos na mesma. Era louca pela Britney, dancei É o Tchan e enlouquecia com BSB. Podia até roubar tua playlist pra mim =x hahaha


    Mas tá, Angélica não me atingiu. Nem a Xuxa.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  13. Morri de rir com a confissão. Quem nunca...

    ResponderExcluir
  14. OMG, QUEM NUNCA TIPO, MESMO? HAUHAUHAHUAU
    Eu estou ainda me recuperando de ler esse post e dar tanta risada. Confesso que até hoje tenho vergonha das coisas que gostei, que falei e que fiz na infancia. Me sinto até mal de lembrar, pra você ter ideia o quão isso ainda me afeta, ahuhahua! Minha mãe me contou que ficava dançando na frente da TV com os dvds da Xuxa, tinha quaaaase todos! Maior, ficava dançando axé com minhas tias, sabia todos os pasinhos e tudo mais, visheee, um arrazo! E entre outras coisinhas que foram sérias, tipo eu ter xingado o menino que me zuava quando era pequena e der dado um tapa na cara dele que ficou a marca dos 5 dedos, AHUAUHHUAUHAAHAHUA SIM, TODOS OS 5 DEDOS! HAHAHAHAH Confesso que até hoje escuto Spice Girls e NSync, haha!
    Beijos, Lari

    ResponderExcluir
  15. Eu vejo esse gif da Carla Perez e choro de rir!

    ResponderExcluir
  16. Eu gosto da Britney ate hoje, É o tchan e qualquer tipo de axé nunca me pegou, funk eu dancei muito (vergonha), sertanejo ouvi muito hoje choro de rir de lembrar o mal gosto que tinha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oii Lu, também sou dos anos 90, e tudo isso aí eu também gostava....

    ResponderExcluir
  18. HAHAHAHA... Ri muito com TODO o post! E, cara, gostava de quase tudo aí que você postou. Ainda bem que, igual a você, me livrei desses vícios malditos. hahahaha
    Agora só escuto música DECENTE.
    Acho que vou fazer o meu "meu passado me condena..." também, vai ser divertido.

    Um abraço, Lu!

    Sacudindo Palavras

    ResponderExcluir
  19. Eu me identifiquei com TUDO que ta escrito aí. Eu era mais fã da Angélica do que da Xuxa, fazia até uma pinta de canetinha na minha perna. Minha mãe ficava louca comigo. HAHAH.
    E não tinha como não dançar com o Bonde do Tigrão ou É o Tchan! Quem, da nossa geração, não fez isso, não teve infância.
    Amei horrores a playlist. To aqui ouvindo. hahahaah
    Beijo!

    ResponderExcluir
  20. Mel Dels, sua lôka, cê fez playlist disso?! Cadê a sanidade? Cadê? kkk
    Olha, eu costumo defender É o Tchan, até hoje. Não ouço mais, porque agora o status da banda é de decadência pura, mas também sou da geração 90 e, além de tudo, nasci e vivo em SSA. De modo que, antigamente, o pagode era inocente, era nas entrelinhas, era como o forró do interior, sabe? "Passei a noite procurando tu, procurando tu, procurando tu", coisa desse tipo. Hoje é tudo muito escancarado e prostituído, eu tenho vergonha. Nem ritmo mais tem. Pagode virou estupro do seu corpo e ouvidos.
    Tive minha fase Spice Gils (amava) e Britney. nunca gostei dos BSB's (minha irmã amava).
    Hoje, tô sussa na MPB, creia.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  21. kkkkk, amei o que você escreveu. Eu também fui uma baixinha, haha. Tinha todas as fitas da Xuxa, e o ragatanga? Todo mundo cantando uma letra que não fazia sentido nenhum, a dança então, nem tem o que falar.
    Eu amei o blog, muito lindo mesmo. Parabéns, vou sempre estar aqui (:

    ontendency.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tentar cantar e fazer a dancinha do Ragatanga era um desafio e tanto naquele tempo HAHAHAHA
      Obrigada e seja bem vinda, Bruna! :)

      Excluir
  22. follow you!!
    please follow me :))
    nice blog!


    www.beautyandfashion-makeup.blogspot.com

    ResponderExcluir