Setembro

9 de setembro de 2010 //

"Quando pensei setembro, pensei também numas coisas meio babacas, tipo borboletinhas esvoaçando, florzinhas arrebentando a terra, ventanias, céu azul como se fosse pintado a mão."
(Caio F. Abreu em "Uma praiazinha de areia bem clara, ali, na beira da Sanga" )



Quando pensei que já estamos em um novo setembro, enchi-me com uma nostalgia ma-ra-vi-lho-sa-men-te boa e lenta, que me preencheu e me fez transbordar de alegria felicidade amor e todas aquelas coisas bregas de quando a gente ama. Pensei em um avião pousando, trazendo você para mim. Pensei também naquele hotel dos primeiros dias e na pensão dos dias seguintes, com suas poltronas grande e a câmera filmando tudo. Pensei nas manhãs em que acordei empolgada, sem rastros de sono apenas por saber que te veria, conversaríamos muito e, como dizem, riríamos litros.

Já faz um ano que o céu pareceu mais azul e Recife ganhou mais nuvens, ganhando um ar meio paulista-osasquense, e o vento resolveu ganhar força e bagunçar mais cabelos por aí. Pensei setembro e coisas fofas vieram em mente, como borboletas no estômago, mãos dadas ao andar pela rua, primeiro beijo ao som de Teatro dos Vampiros e cheiro de biografia na curva onde o pescoço se transforma em ombro, onde o Caio disse que o cheiro de nenhuma pessoa é igual ao cheiro de outra pessoa.

Pensei setembro e pedi por outros tantos setembros como o que passou e o que está passando. Pedi Axé, muito Axé para nós e amor também, que não pode e nem irá faltar. Que venha mais um ano e, no próximo setembro, pensarei em coisas babacas novamente, só para demonstrar minimamente o quanto te amo e continuarei amando.



Ando inconstante e cheia de idas e vindas e, por este motivo, raramente apareço por aqui e também pelos blogs de vocês. Não sou má, perdoem a falta de jeito, mas é que ando meio ao deus dará, compreendem? Leio todos os comentários e adoro cada um, mas não tenho retribuído. Espero que entendam. Beijo a todos e muito obrigada pela leitura de sempre.


Imagem: daqui.

10 comentários:

  1. Em setembro também completo o ciclo de um ano de uma grande coisa em minha vida. Mês bom esse.

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu,

    espero que tudo se reolva e você volte a aparecer constantemente. Sorte, lindo texto!

    ResponderExcluir
  3. Setembro é um mês legal... Mas sempre é melhor o que traz lembranças...

    Lindo texto!

    ResponderExcluir
  4. Luciana,

    Que texto gostoso, inspirador! Gostei muito!

    Esse meu setembro está sem graça, infelizmente...mas é bom saber que outros céus estão bonitos como se pintados a mão. ;)

    Obrigada pela visita, venha sempre que quiser, tá? Será um prazer.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  5. Ler seus textos me dá uma vontade de voar, sair do chão e bater asas por aí. São as borboletas querendo voar para fora da barriga (:

    ResponderExcluir
  6. foi setembro e eu te amei,
    é setembro e só sei te amar,
    eu te amo minha amada, pequena, floR, estrelinha, te amo de todo jeito, com todo seu jeito, te amo para sempre e sempre mais vou te amar! te amo!

    ResponderExcluir
  7. Quando entrar setembro e a boa nova andar nos campos... Não é assim que o Beto Guedes diz?
    Amor combina bem com esse vento bagunçante de cabelo, com as nuvens correndo rápido e o céu de um azul quase roxo que só a primavera tem. Espero muito amor, inclusive nos outros meses que sobram nesse ano. Muito muito muito amor.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  8. Vejo que setembro é tempo das flores e aniversário de amores.

    Doce, Lu. Muito doce.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Feliz em ler isso Lu.
    Me emocionou, essa felicidade incontida e esse olhar de poesia que só o amar de verdade tem. Ficou lindo de ler e sentir. Sucesso, sorte e setembros pra você.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Setembro também é um mês que me faz refletir. Que me faz vir muitas coisas na cabeça...

    Leitor novo aqui! :D
    Segui :*

    ResponderExcluir