Depois de algum tempo;

11 de agosto de 2010 //


Depois de algum tempo você descobre a diferença entre amigo e colega, e percebe que amizade é algo difícil de conquistar, por isso você vê que poucos são os amigos com os quais pode contar a qualquer hora e para qualquer coisa. E descobre que o tempo e a rotina lhe afastará de alguns desses amigos, mas que isso não diminuirá o que você sente por eles, pois amigo sempre é amigo independente da distância ou da frequência com que seus olhares se encontram. E você percebe que é impossível perdoar algumas coisas e que é possível guardar rancor e mágoa de alguém durante muito tempo, mesmo que isso só te incomode às vezes.

Depois de algum tempo você aprende que amor é uma palavra bipolar e sem definição, que não representa loucura absoluta e nem aventura, mas que é tempestade e calmaria ao mesmo tempo. E você descobre que entre gostar e amar existe uma estrada enorme, cheia de pedras no caminho e que você tem que atravessar se quiser se entregar de verdade. Descobre também que pode demorar até você encontrar o famoso príncipe do cavalo branco, mas que, quando encontrá-lo, ele será o avesso do que você esperava e isso será muito, mas muito bom.

Depois de algum tempo você também percebe que sua vida não é só sua, que não é só você que manda nela, mas que sempre poderá dar a palavra final se quiser. E descobre que em alguns momentos você terá que fazer coisas das quais não irá se orgulhar e outras tantas das quais sentirá um orgulho descomunal e uma louca vontade de fazer de novo e de novo. Você se dá conta de que o tempo sempre será o senhor do destino e que você deve escrever as folhas da sua vida com a flexibilidade do lápis que pode ser apagado e do texto que sempre pode ser modificado, pois a vida é invenção e não rigidez.

Depois de algum tempo você descobre que chorar não é vergonhoso e ser sensível tem seu charme. Descobre que sempre há algo estranho nos dias de chuva e nota que pode haver muito colorido nas entrelinhas dos momentos cinzas e tudo depende do modo como você encara cada coisa, pois tudo na vida é e sempre será uma questão de como você encara e enxerga tudo que acontece.



Imagem: 'I love you, I wish, I could tell you', daqui.

15 comentários:

  1. Depois de algum tempo, tem mais tempo.
    O tempo traz mais da gente.


    :*

    ResponderExcluir
  2. Algumas coisas é muito bom de se perceber, outras nem tanto...
    Me lembrou um texto que gosto muito de Shakespeare. ^^
    =**

    ResponderExcluir
  3. Depois de algum tempo a gente amadurece e começa a ver de uma forma muito diferente, a gente aprende.
    Lindo texto!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Depois de algum tempo você descobre o que é a vida, mas dai não conta pra ninguém e apenas vive...Descobre que palavras são tudo e que a vida muda e nós também...

    Bjim e bom texto

    ResponderExcluir
  5. "... pois a vida é invenção e não rigidez." Aí é que está a beleza de tudo. E assim seguimos amadurecendo.
    Beijo, moça.

    ResponderExcluir
  6. Adorei o texto! Tu disse tudo!

    Hey, e fico feliz que tenha gostado do meu poema em parceria com a Erica...

    Beijoo

    ResponderExcluir
  7. Depois de algum tempo a gente cresce, fica mais madura, e percebe que tudo fica melhor com o tempo. O amor, as amizades, a vida. A gente aprende a ser seletiva, e assim a gente é mais feliz.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. ahh,que texto perfeito
    amei o blog,seguindo...
    segue?http://viiviihmdiario.blogspot.com/
    Beijinhoos ;*

    ResponderExcluir
  9. Depois de algum tempo, há mais tempo, tempo para ver que a vida é flexível e não rigidez, sim, eu acredito nisso, quero pensar que sim, que sim, eu sou dono do tempo, e que sim, eu quero viver, falar e sentir esse amor sem definição, posso ser, posso ver, posso querer.

    Abraços, Charlie B.

    ResponderExcluir
  10. Depois de algum tempo você descobre que nem sempre amar é o suficiente e que um ombro amigo pode ser mais importante que o ar. Descobre também que sempre que cair terá duas escolhas, levantar ou parar, mas que parar nunca é uma escolha correta. Entende que o seu
    O tempo, a vida, tantas coisas para descobrir e conhecer, um dos textos mais tocantes que já li. Senti-me em seu texto em cada descoberta. Lindo, profundo e preciso. Beijos

    ResponderExcluir
  11. Nossa Lu, incrível, já passei por quase todas essas experiências que você descreveu e como descreveu bem. A vida tem um roteiro tão parecido pra todo mundo, mesmo nós sendo tão diferentes uns dos outros. Cazuza disse uma vez que morrer não doi, e viver?

    ResponderExcluir
  12. 'Depois de algum tempo você descobre que chorar não é vergonhoso."

    Fato viu Lu!
    Lindo o texto!

    ;p~

    ResponderExcluir
  13. A beleza tem que estar, primeiramente, nos olhos de quem será visto.

    Bonito tudo aqui!
    Voltarei...

    Beijo doce!

    ResponderExcluir