Emergir

by - 23:43


"O que eu preciso é lembrar, me ver
Antes de te ter e de ser teu, muito bem"
('Condicional' - Rodrigo Amarante)



De tudo que foi vivido, hoje só se encontram sobras e restos de algo que nem chegou a ser. Tudo foi plano e projeto, sonho, loucura e quem sabe até idiotice. Cansei de passar os dias olhando a luz artificial e me relacionando com uma pessoa real que em tudo era semelhante ao que eu idealizava. Foi pura inocência, hoje vejo. Impossível encontrar alguém perfeito, sabia?

Foi no instante que tu foi embora dizendo que "logo voltava", que me vi sozinha diante de uma promessa que nunca se tornaria verdade. Tu não voltaria e eu ficaria te esperando o tempo que fosse preciso, ou não. E me deu raiva de tudo isso, ódio, vontade de te abraçar e de te bater, tudo ao mesmo tempo. Vontade de brigar e te chamar de idiota por ter me deixado sozinha te esperando enquanto você nunca voltaria para mim pelo simples fato de que você nunca veio até mim.

É, você nunca veio. E eu fui, fui tudo que poderia ser. Mas quando as coisas aparecem e a realidade bate à porta, a gente se dá conta de que deveria ter sido menos um pouco de tudo. E a gente se despe das vestes bonitas que usava e dos bons sentimentos, se exercita e esquece, supera e levanta. Toca a bola para frente e joga fora tudo o que pensou ter acontecido. Faz uma reciclagem de emoções e sentimentos, fica com o que prestou, os tapas que ensinaram e as dores que mostraram algo que pode servir amanhã.

E depois de tudo isso a gente aprende e renova, foi assim comigo. Retoquei o brilho dos olhos, aprendi a sorrir de um jeito mais leve e verdadeiro, renovei a cor do cabelo e retirei as lentes seletivas dos olhos. Passei a enxergar o real enquanto sonhava e aprendi a esperar menos, mas sem nunca duvidar da capacidade de amar novamente. Preguei um "te amo" no espelho onde me olho todos os dias e decidi me amar mais para amar o outro. Consegui, esqueci e fui sorrir.



Imagem: 'Faerie of everyday life', por *duchesse-2-Guermante.

Você também pode gostar

13 comentários

  1. é assim, quando a ilusão do amor que faz com que voamos entre nuvens. É estou sim entre esse amor, mas sei como é a verdade, sei como é o final, infelizmente.

    ResponderExcluir
  2. Lu, achei o texto demais.

    A identificação bateu forte. Só que eu ainda não aprendi a sorrir mais leve e deixei sim de acreditar na minha capacidade de amar novamente. E o eu te amo no espeçho é pra eu aprender a me amar, e não amar mais ninguém.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. ai como eu amo ler essa caixa pretaaa!!!

    soneto de renovação viu?! bjoo

    ResponderExcluir
  4. Luciana, olha que tudooo, conheci seu blog através das palavras da SAL. Uma bela homenagem por sinal, ai entro aqui e leio esse texto..
    Tão euuuu meu Deus, tão eu..numa fase ai da minha vida, qdo eu amei demais e fui amada de menos. Bom, aguas passadas né.
    E "Inda hoje" tenho tbm essa frase do eu te amo no espelho. Pra mim mesma.
    Muitoooooooo lindo aqui, te sigo com a maior honraaaaa!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. É verdade.
    Não existe pessoas perfeitas,mas sim ideais para nós.
    Todas têm defeitos e qualidades,mas os defeitos as tornam inesquecíveis.

    E renovar é sempre bom.
    Mudanças nas nossas vidas tem sempre que ser bem vindas não é mesmo.
    beijos ;*

    ResponderExcluir
  6. O amor pode nos render algumas feridas e que temos que nos refazer. Tem texto novo no Sub Mundos. Bjus.

    http://submundosemmim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Adoro essa música e também adorei o texto.
    Me sinto, assim. Tirando um tempo pra me ver.


    Beijo
    ;*

    ResponderExcluir
  8. E no fim ao menos um final feliz. Não o que desejávamos, mas foi.

    ResponderExcluir
  9. Que lindo Lu *-*
    Nem sempre as coisas dão certo da maneira como esperamos, mas às vezes o que pensamos ter dado errado acaba sendo melhor por nos permite descobrir coisas incrivelmente boas, como o amor por nós mesmas.
    Beijão

    ResponderExcluir
  10. Luh, deixa eu perguntar:

    Como você consegue?
    É sério, de onde você tira isso tudo?
    Nunca acaba?
    Você só senta e escreve?
    Como faz?

    Caramba...

    ResponderExcluir