Vazio de ti

by - 21:55


- Das faltas que só sabemos sentir.


O silêncio se materializa diante de mim e quase posso tocá-lo, dando-lhe um abraço como se fosse aquele último que não consegui te dar quando você saiu por esta porta. Foram momentos ruins, descontrole meu e apenas o eco da minha voz que você não quis mais ouvir ficou na sala e ressoou na minha cabeça.

Dizem que o amor é como receita de bolo, precisa das quantidades certas de ingredientes para crescer e ficar gostoso. É bem verdade, hoje vejo. Acredito que ficamos tensos, apenas. Nossa receita dá certo e isso é tão óbvio para mim que chega a parecer patético imaginar que você também não ache isso. Você acha, não é?

Eu sei, sei que meu erro foi a impaciência permantente diante da espera por sei lá o quê. Mas eu me ajeito e você me ajuda, simples assim. É estranho ficar em casa e sentí-la vazia da tua presença que iluminava todos os móveis e cômodos. Não é o mesmo lugar, falta algo grande e é você. Somos nós, entende? Tudo isso é muito grande para ser vivido por apenas uma pessoa, duas é o ideal, o perfeito e necessário.

Toco o vazio e te imagino sentado ao meu lado enquanto assisto pela enésima vez aquele filme que faz chover aqui. Até o café teima em me fazer te sentir, acredita? No final desses dias estranhos, eu sei que você vai voltar, vamos pedir milhões de desculpas e nos amar ainda mais. Nós sabemos que é praticamente impossível a existência de um sem a metade que temos um no outro, por isso, ficarei toda noite a te esperar. Te peço apenas que, quando você voltar, tranque a porta, apague as luzes e saiba que te amo.




Imagem: daqui.

Você também pode gostar

13 comentários

  1. Lu, eu chorei demais. Choveu muito em meu quarto, uma tempestade em meu rosto. Aqui, tá vazio e tá frio e eu to precisando de um par de mãos quentes e um olho de mar tranqüilo. Mas ele se foi, carregando umas lágrimas escondidas, deixou-me um beijo na testa e um te cuida que me rasgou inteira.

    ResponderExcluir
  2. Lu, que texto lindo. Sério. Esse vazio é o que fica quando alguém que amamos s evai, porque esse alguém leva tudo Lu. E no meu caso Levou a última esperança que eu tinha, os últimso sonhos, não restou nada. Só esse vazio. Que é sobre o que eu também tenho escrito.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Emocionante.
    Imaginei como deve ser difícil viver longe do nosso amor.

    ResponderExcluir
  4. E o vazio, tão frio e mórbito dá espaço a lembranças tão doces que a saudade faz serem amargas e essa ausência as faz arder em meu peito!

    ResponderExcluir
  5. adorei teus textos, virei aqui sempre que puder *-*


    visita tbm? *-*
    http://emanuelesantiago.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Odeio essa ausência que fica cortante, que me dilacera e me faz engasgar.

    Eu te amo, sabia?
    Saudade, muita saudade do nosso trio

    Fica bem amiga
    BeijOcas

    ResponderExcluir
  7. muito bonito, adorei o final pois ja fiz isso. Sai do quarto com vontade de ficar, me arrumei em silencio no banheiro e antes de sair de casa e fechar a porta, olhei para trás e disse em pensamento: - Te amo

    ResponderExcluir
  8. Lú, que delicado...

    O silêncio abraça o frio que lá fora cala os corações perdidos...


    Um beijo enorme, cuide-se

    ResponderExcluir
  9. Lindo texto!
    Qt a receita de bolo,cada amor tem a sua!Que bom qd encontramos a nossa...
    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Engraçado, Lucy, como eu vim aqui hoje depois de escrever um texto com o conteúdo parecido. Falar do amor é também falar da falta que ele faz. São duas faces que coexistem e faz do amor ser o que é.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  11. Nossa você arrazou, esse foi um texto completo, a gente sente cada frase como sendo nossa, eu queria um amor assim mesmo que ele acabasse um dia. E essa frase "Dizem que o amor é como receita de bolo" eu achei fantástica. Vou colocar no orkut. Posso né? ^^

    ResponderExcluir
  12. Eu li como quem sente falta de poder viver algo assim.

    Li encantada com tuas letras. Esse texto foi dos melhores que já li aqui, Lu. Aplausos demais!

    E, ah, no final foi impossível não ouvir Renato Russo. "Quando você voltar". Botei a música mesmo, e quase choro.

    "Meu amor, cuidado na estrada
    E quando você voltar
    Tranque o portão
    Feche as janelas
    Apague a luz
    e saiba que te amo..."

    É tanto amor, bêibe. Guarda isso pra sempre!

    Beijo imenso.

    ResponderExcluir