Só pro meu prazer;

23 de fevereiro de 2010 //


"Noite e dia se completam no nosso amor e ódio eterno
Eu te imagino
Eu te conserto
Eu faço a cena que eu quiser
Eu tiro a roupa pra você
Minha maior ficção de amor
E eu te recriei só pro meu prazer
Só pro meu prazer"
('Só pro meu prazer' - Leoni)


Te pintei colorido em um dos meus rompantes de egoísmo e foi bem nesse dia que demos a maior virada de nossas vidas. Era relação de amor e ódio. Eu odiava a tua perfeição, o teu sorriso no correr da minha hora, o cheiro da tua pele e o toque das tuas mãos no meu corpo. Ao mesmo tempo, eu amava muito tudo isso. Amo e odeio o que tu tens de melhor e isso é bom, garante a nossa diversão.

Exatamente nesse dia, executamos a cena do nosso crime. Enquanto teus olhos me filmavam e as pálpebras me guardavam dentro da tua imaginação, minhas mãos te conduziam exatamente ao local onde queria te levar. Poucas eram as lógicas e razões, muitas eram as vontades e sentimentos. Fizemos cena de romance urbano, proibido e clichê. Tuas mãos em mim, minhas mãos em ti e nós alí, na minha cama que hoje é tão nossa.

Todas as estrelas daquela noite brilhavam o passado e nós, festivos, brilhávamos na doçura do presente que predestinava o futuro. Te imaginei por muito tempo e, dentro de mim, te guardei reinventado. Consertei, apaguei e modifiquei detalhes, até que tu, inesperado, se fez melhor do que o esperado. É assim, te olhando tão claramente e próximo, que descubro que o encaixe perfeito dos nossos corpos não é mera aparência.

Nosso roteiro é construído nas nossas entrelinhas e nos detalhes ficam as nossas marcas. Teu corpo cheio de céus e imensidões por serem descobertas encanta e atrai. A pose que faz enquanto me olha e o jeito de sorrir é o que me dá a certeza tua sinceridade muda. E é o meu nariz no teu pescoço e a nossa variação agitada calma eufórica que me fazem querer-te todos os dias só para o meu prazer.




Outros prazeres, aqui.


Ps. perdão pelo sumisso. Prometo retomar as leituras aos poucos. Beijogeral!


Imagem: daqui.


16 comentários:

  1. Antes de mais nada, dizer que te admiro! Admiro tanto que, talvez, por tanto eu tenha errado eticamente - por assim dizer - no início do meu outro blog. Repensando nisso, acho que é a hora certa de pedir desculpas. E espero que perdoe, nem que seja só pro meu prazer! hehe

    Feita essa preliminar, fantástico o texto, a narrativa. Envolvente. O prazer parece ser de ambos.

    Um beijo, Luciana!

    ResponderExcluir
  2. Outra postagem coletiva, outros amores e desamores, gostando de ler. Aqui, me deparei com a excitação crescente do ódio/amor que no final, virou desejo, bom isso, não é? Querendo algo assim, querendo voltar ao mundo apaixonado, viciei só pro meu prazer, rs. Beijo,

    Charlie B.

    ResponderExcluir
  3. E a colisão torna tudo mais irresistível. Um só existe no outro.
    Bom texto, parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Que loucura esse seu texto! É desse lado viril e potente que dominam a carne transformando o ódio em desejo, torpor e amor. "Só pro meu prazer" mesmo.

    Beijos
    ;*

    ResponderExcluir
  5. A primeira e eterna noite de um casal...acho isso lindo...
    Temos que odiar quem estamos, para no segundo seguinte a amar como se fosse a primeira vez sempre. Odiar o seu jeito bobo de sorrir, para depois achar lindo a forma de como dá uma gargalhada e ficar lembrando daquilo o dia inteiro...

    bjim e bom texto

    ResponderExcluir
  6. Todo grande amor tem essa dicotomia de amor e ódio, que faz o sentimento ser tão singlar né Luciana. E eu acredito que o encaixe perfeito é o momento onde essas duas forças se unem como numa dança, criando um conjunto de boas emoções.

    Bju

    ResponderExcluir
  7. o Êxtase que domina essa essência intensa de amar é de arrepiar. E a gente sente-se dominado por essa efervescência que queima nossos poros, nos faz suar e sentir aquele calor de paixão.
    Só pro nosso prazer...

    Perfeitamente lindo Lu.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Linda historia de voces, parabens mesmo, isso se reflete nos seus textos cada vez mais intensos, quentes e apaixonantes
    adorei lu
    Beijão

    ResponderExcluir
  9. Vai do desejo ao sentimento, em um contraste perfeito. Alternando o amor e ódio em perfeita sintonia. O paradoxo perfeito, o encaixe mais certo, lindo! Realmente 'só pro prazer' de todo que vem aqui e se põem a ler! ^^

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Imaginei que tua indicação não seria meramente acaso e que teria um puta texto por trás dela. Eis que venho, te leio, suspiro e choro um amor que se foi e uma vontade que tenho e digo, baixo: Putaquepario, essa Luciana escreve bem! E o amor de vocês é lindo de doer e acho que, nesse dia de estrelas, o sol sentiu inveja de vocês, por transmitirem mais calor do que ele mesmo pode oferecer.


    Perfeito Lu!

    ResponderExcluir
  11. Li em outro blog.
    Postagens coletivas aproxima os participantes.

    Luciana, você é sempre muito boa nisso. Nem há o que dizer, ou há e eu não sei? Li tantas coisas hoje, textos realmente bons. O seu está entre os melhores, acredite.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Ai que lindo!!! Lindo, lindo e lindo!!
    Nossa, realmente estou com vergonha de postar para a Postagem Coletiva semanal, cada texto mais lindo que o outro!
    Obrigada por ter 'linkado', estou te seguindo, achei esse espaço tão cheio de personalidade!!!
    Vou voltar sempre!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Eu gosto da sua cadência. Gosto muito. Acho que já disse isso. Mas é que vocÊ tem um estilo próprio. Acho que já disse isso também. São suas metáforas, seu vocabulário. Já disse isso também, poxa. =x

    Já que comentários genéricos sobre seu estilo parecem estar esgotados dentro de mim, vou falar do texto. Ah, você fala do prazer de um jeito tão intimo, a construção dos ambientes, apesar de seu texto não ser tão descritivo, se faz com sutileza e subjetividade. A gente sente o carinho, a gente enxerga os olhares, a gente imagina os corpos em encaixe perfeito. E mais: A gente entende aquilo que se passa conosco lendo suas palavras. Nossas contradições às vezes tão inefáveis são perscrutadas por você como se fossem tão simples. É uma delícia se enxergar num texto e, ao mesmo tempo, se sentir tão diferente.

    Muito bom como sempre, Lu. Como sempre.

    Um beijo,

    PS.: Desculpa ter sumido. As coisas andavam meio tensas. =x

    ResponderExcluir
  14. Párabens pelo texto ele é maravilhoso, sempre ao terminar de ler um texto, já bate a ansiedade da espera do outro, você escreve brilhantemente.

    abraço.

    ResponderExcluir
  15. Que loucura !!! Essa foi a cena de amor mais exitante  que já li ...Pude imaginar cada detalhe ,cada sensação ...Que lindo ...Espero que vcs ainda estejam juntos e que se não, que vc tenha um amor ainda melhor em sua vida ...

    ResponderExcluir