Um beijo (o primeiro)

by - 09:02



"Sorrio, então. E quase paro de sentir fome."
(Caio F. Abreu em 'Pequenas Epifanias')


Sabe que naquele dia acordei sem o menor pensamento de te beijar? Era a primeira terça-feira de setembro de um ano qualquer e fazia um solzinho tímido por aqui. Acho que estava calor, mas meu nervosismo era tal que eu sentia frio. É, fico com frio quando estou nervosa. Só imaginava como seria te encontrar. Nos daríamos tão bem como sempre? Aconteceria a tal química e até quem sabe a física entre nós?

Já havia pensado milhões de cenas para o nosso primeiro beijo. De clichês completamente previsíveis até extraordinários imprevistos, eu havia pensado em tudo. Tu também, eu sei. Imaginava onde seria, como e se seria 'aquele beijo inesquecível', como provavelmente deveria ser. Pensava se eu deveria ir primeiro ou se tu deveria. No final eu sabia de uma coisa: ficaria quase roxa de vergonha.

Lembra de quando nos vimos e eu comecei a falar sem parar de tanto nervosismo. Tu ficava sorrindo, respondia tímido e eu falava e falava. Também ria e me pintava de vermelho cada vez que tu me olhava com cara de bobo. Também fiquei boba e sem o menor jeito, vale ressaltar. Hoje tudo fica bastante engraçado, não é? No dia foi puro nervosismo.

Lembra do passeio de mãos dadas? E a mulher me olhando no banco e tu dizendo que eu chamo atenção? Cada detalhe faz de tudo engraçado e único. E o shopping?! Impossível esquecer. Ficamos conversando, perdendo a timidez lentamente e éramos só felicidade. Em volta, ninguém sonharia a nossa história. Amo esse nosso detalhe, provocamos curiosidade e até certo fascínio.

Eu ficava te olhando com a minha estranha mania detalhista de reparar em tudo. Brincava de gravar cada detalhe teu e lembro de tudo até hoje. Memorizei cada reação sua e cada comentário meu. Ríamos com cada um deles. Tua pele áspera e o sinal no canto do olho esquerdo, teus olhos que ficam pequeninos quando tu sorri esse sorriso que sempre digo que 'vou deixar na estante para eu ter um dia melhor', sempre.

Nossa aproximação foi lenta, no nosso ritmo. Foi tu que veio primeiro e me beijou devagar, tímido. Eu só fui e foi a melhor ida que já tive. Ficamos alí, o gosto doce de morangos e até a trilha sonora não poderia ser melhor. Eu ouvia o Renato Russo dizer que 'você me veio como um sonho bom' e pensava em como isso era verdade e finalmente tornava-se realidade.

Foi beijo doce e lilás, tímido e com amor. Perfeito, eu digo, apesar de tu dizer que o segundo foi melhor. O encontro dos nossos lábios marcou o início da nossa realidade. Foi o primeiro de muitos e abriu espaço para que tu crescesse em mim, tomasse conta do meu corpo alma coração. Hoje e sempre, inesquecível primeiro beijo selado com nosso sorriso e o melhor abraço que já tive: o teu.


Mais beijos: Beibe, Lara, Pâm, Sarah e Vitória.


Imagem: 'true love', por ~Millennia-cubed

Você também pode gostar

16 comentários

  1. Que bonito... Algumas pessoas tem uma sorte de ter bons primeiros beijos. O meu primeiro beijo assim, "doce e lilás", só veio uns sete anos depois :)

    ResponderExcluir
  2. Ah,

    Eu quero alguém para eu beijar doce assim, haha. Ai ai.
    Estou aqui suspirando, Lu. De verdade.

    ResponderExcluir
  3. Texto bem gostoso.
    Aproveito a visita pra desejar um natal perfeito e um ano novo de cinema (vc escolhe o gênero).
    Bjus.

    ResponderExcluir
  4. os anos viram minutos, que depois se tornam segundos

    ResponderExcluir
  5. Qual boas as nostalgias né?!
    Ficar lembrando, cada passo, cada momentos, detalhando e refazendo as cenas... perfeitas lembranças; mais perfeitas quando são com quem amamos.

    Adorei seu blog, super lindo!

    Beijos =D

    ResponderExcluir
  6. Que lindo!
    Muito perfeito,maravilhoso *-*
    Te linkei no meu texto,ok?
    Beijos
    ;**

    ResponderExcluir
  7. As primeiras coisas, tanto faz se ruins ou boas, acabam por tornar-se inesquecíveis....

    bom texto

    ResponderExcluir
  8. Lindoooooooooooooooooooooooooooooo, muito perfeito *-*

    Beijos
    E feliz natal

    ResponderExcluir
  9. LINDO, Lu.
    Ai, quase choro. hihi


    beijos :*

    ResponderExcluir
  10. Não recordo do meu primeiro beijão, só do primeiro selinho.
    Foi tão terno e inesquecível!

    ResponderExcluir
  11. Eu quero um beijo lilás, quero! =]

    Luh (intimidade, oi?), menina me diz que foi real!

    Charlie B.

    Ps. Meu primeiro beijo foi estranho e gelado, mas o último..ah, o último... leia no meu post de hoje.

    ResponderExcluir
  12. Você é sempre tão linda que nem parece de verdade. mas esse foi tão real que chegou a esquentar minha boca.

    Que seu próximo ano seja iluminado e repletos de bons sentimentos, como aqueles que você proporciona aqui. Beijos vários.

    ResponderExcluir
  13. Ah, eu não conheço esse livro do Rubem Alves. É bom?
    Eu tenho o Ovo Apunhalado, me encontrei naquele livro. Acho incrível como ele brinca com os objetos adjetivando-os =D

    ResponderExcluir
  14. Que lindo ....Eu amo beijo na boca ,acho que é aí que começa a coisa toda ,é mais íntimo que  o sexo ,é mais saboroso ,é onde provamos todas as sensações de uma só vez ...é simplismente maravilhoso .Sou casada e o beijo do meu marido nunca foi bom e isso é péssimo ,tive alguns namorados ,e sempre beijei muito ...Mas não me lembro de nenhum beijo ser "doce e lilás "...Estou aqui imaginado como seria isso .Sorte sua ...

    ResponderExcluir