Mel e Girassol

11 de outubro de 2009 //
'sunflower', por ~nicolehinrichs



"Pois conheço poucas coisas mais esplêndidas, o adjetivo é esse, do que um girassol aberto".
(Caio F. Abreu em 'A morte dos girassóis')



Para onde quer que olhe, está sempre à procura do mesmo. Do olhar que alcança o seu, dos braços que lêem suas linhas e do abraço que preenche os espaços que ficaram desde aquele dia que lembra perfeitamente bem. Gostaria de esquecer, apagar e fazê-lo diferente.

Busca o mel capaz de adoçar toda a sua vida e fazê-la luminosa como girassol. Sabe bem onde está, mas, ainda assim, vive a procurar uma forma de cruzar-lhe o caminho novamente. Sobra tanta falta do que passou e ainda virá. Aquece corpo alma coração na tentativa de não esquecer nenhum fragmento. Pelo contrário, vive a lembrar. Lembra do doce, do rosto brilhando ao sol e o calor daquele corpo-moradia.

Tudo é uma mistura de sensações e realidade. Confusão e saudade, música aos ouvidos e pinturas na imaginação. Lembra, persegue e vive a suspirar...



11 comentários:

  1. Nossa.. muito lindo. Eu adorei todo o escrito. Parabéns.

    ~Até a próxima, menina. Passa no meu blog hein...

    *DB*

    ResponderExcluir
  2. O girassol é coisa meio triste. Sempre está a olhar alguém que se move a uma distância insuperável. E, ainda assim, é a contemplação desse alguém que lhe dá calor e energia para continuar vivendo, mesmo que plantado, imóvel, no solo firme, ao contrário do outro, que desliza no céu impalpável.

    ResponderExcluir
  3. E no Sol, ao Azul a Lembrar... de tudo que gravou, e na pele fica a suspirar, e lembrar e lembrar... sentir, e a Lutar!

    Te Amo! muito Luciana! Amo!

    ResponderExcluir
  4. Que gracinha!
    Suave como o cheiro das flores, porém repleto de sentimentos fortes.
    =*

    ResponderExcluir
  5. Você arranca suspiros não só do seu amor.. ;)

    Caio, Caio.. Sempre Caio!
    Vejo aqui uma fã assumida.

    ResponderExcluir
  6. Tem dias que eu não aguento um abraço, nem música nos ouvidos.

    ResponderExcluir
  7. Ah, ;/

    Me vi em cada uma das palavras,

    Uma descrição tão bela do que foi minha vida nos últimos anos,
    Sua sensibilidade sempre aguçada, Luciana,
    Sempre e sempre,

    Sua habilidade em descrever algo tão seu e tão do mundo ao mesmo tempo surpreende,
    Os outros comentários aqui deixam isso claro, não é?

    Impressionanete como consegues palavras e mais palavras cheias de beleza a cada texto,

    Beijo grande. :*

    ResponderExcluir
  8. Texto cheio de saudosismos, porém, muito bonito. Deixei o Contestação e agora estou escrevendo aqui:

    http://submundosemmim.blogspot.com

    Passa lá! Bjus.

    ResponderExcluir
  9. quem dera eu, ser tão intima das palavras quanto você ! lindo blog, parabéns, e segui aqui

    ResponderExcluir
  10. Ai ai... o Mel...
    Ai ai... esses girassóis...


    BeijOs!

    ResponderExcluir