Então, é saudade

by - 18:53

'longing', por *emalie



"É de manhã bem cedo
A rua desperta
Na primeira hora
Sinto falta de você"
('Saudade' - Pato Fu)




Sabe, todos os dias acordo pensando em tu. Penso demais e, variando entre sensações boas e nem tanto, sinto saudade e vontade de te ter aqui, mais perto de mim, outra vez. É tudo bem variado mesmo, só para colorir, misturar os ritmos. Passo o dia todo assim.

Pela manhã, sinto saudade de te ver me esperando, em pé na frente do prédio, me vendo chegar com um olhar tão acolhedor quanto um abraço. Também vem a saudade do "bom dia" e do beijo que sempre, sempre deixava tua boca brilhando por causa do batom que teimo em usar. Eu sempre limpava, mas de nada adiantava, pois sempre havia outro e mais outro beijo, até que o batom se fosse completamente.

Na maior parte do tempo, sinto só saudade mesmo. De tudo. De cada abraço que já demos e de como é ter teu corpo tão junto do meu a ponto de sentir teu coração saltitando dentro do peito. Também lembro e sinto falta das nossas risadas, das lágrimas, de todo o nosso tempo juntos e tudo que fizemos. Nossos pequenos e grandes segredos.

Também consigo sentir uma vontade enorme de ficar te mostrando, a cada momento, o quanto eu te amo. Fazer ou dizer pequenas bobagens que te abrem um sorriso enorme e aquece teu coração. Sinto necessidade de ficar exibindo que te amo, que é muito e que é doce, acima de tudo.

Em outro momento, me encho de esperança e não deixo, junto contigo, nenhum medo ou incerteza tomar conta de nós. Por que sabemos que tu vai voltar e que não vamos nos soltar mais. Já conhecemos a dor de dizer "te jaja" a quem se ama e temos a certeza de não querer sentí-la novamente.

À noite, quando deito na cama, abraço forte a tua camisa, aquela que tanto amo e que tu me deixou de presente. Me sinto um tanto ridícula, mas, logo em seguida, penso que é só um momento e que logo será tu nos meus braços e eu nos teus. Durmo com o pensamento de que te amo e, em breve, estaremos juntos de novo e até que a morte nos separe.



Você também pode gostar

10 comentários

  1. E tu vai me lendo, e vamos sentindo, mesmo assim um tanto longe, mas ainda sim tão pertos, lado de dentro sempre abraçado contigo, e em breve o nosso, Até que a morte nos separe... isso se ela conseguir tambem

    Te Amo! pequena,
    pensando, sentindo, e Amando tu, mais a cada segundo!

    AMO!

    ResponderExcluir
  2. Lindo, lindo e lindo.
    As lágrimas que já não estavam escassas nos meus olhos hoje, brotaram ainda mais ao ler isso. Seria bom as vezes ler textos como estes e se sentir desentendida. Mas acho que não há recompensa maior que ter uma emoção tão forte e bonita dentro de si.
    Beijos, mamis.

    ResponderExcluir
  3. gostei do post :)

    http://velhocuringa.blogspot.com
    obs: comece a ler do primeiro post.

    ResponderExcluir
  4. saudade é fogo... nos faz rever cada mínimo detalhe como se fosse uma cena em slow motion... bjs moça.

    ResponderExcluir
  5. saudade machuca, não é?
    saudade de tantos detalhes, detalhes que fazem a enorme diferença...

    encantador o texto, lindo.


    bjos

    ResponderExcluir
  6. Odeio ser repetitiva, mas acho o amor de vocês lindo-lindo.

    O texto tá ótimo, recheado de uma nostalgia do dia-a-dia, mas nostalgia boa de se sentir. Que passa.

    ResponderExcluir
  7. Esses seu textos são absolutamente inspiradores. Tem texto novo no Sub Mundo. Bjus e boa semana.

    http://submundosemmim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. até gosto da saudade, não há nada melhor que mata - lá !

    ResponderExcluir
  9. Nossa que perfeição de sentimentos!
    Me encontrei em varias partes desse textoo e a saudade é realmente dificil sentir.. Mas um dia volta!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Ah, o Amor... está explicado o porquê de uma Luciana com-ple-ta-men-te apaixonada ter escrito lá nos meus comentários que não devemos matar o Amor!

    Teu blog é muito bonito, moça.

    Um beijo.

    ResponderExcluir