Mulher dos olhos...

1 de fevereiro de 2009 //
Imagem: 'teus olhos castanhos', por Hélène Fernandes



Seus olhos fitavam o horizonte. Perdiam-se na imensidão do espaço em busca de algo que pudesse transmitir-lhe a paz de que ela tanto precisava. Límpidos como água cristalina, esses mesmos olhos eram intrigantes. Transpassavam sua alma através do olhar. Penetravam profundamente quem os olhava e deles nunca mais esqueceriam.

Não era a cor deles que atraiam. Eram um tom de castanho claro e brilhantes como as estrelas. Olhos fotográficos e fotografados. Eles falavam por ela quando as palavras estavam recolhidas no espaço do silêncio.

Revelavam fome. Não a fome comum dos alimentos, mas a fome dos sentimentos que lhe faltavam. Ela anseia por eles, faminta de desejo. Um desejo doce-azul-forte-perfurante. Felicidade era o que ela queria. A felicidade dos que aproveitam cada momento e se lambuzam com tudo isso.

Seus olhos exibiam sua alma. Imcompreendida por tudo e todos, ela chorava e desejava. Todos enxergavam sua tristeza e a imcompreendiam mais ainda.

Esses olhos eram a expressão de sua beleza, seus mistérios. Muitos eram os que queriam tê-los e compreendê-los e assim também tê-la e compreendê-la. Porém, eles estavam guardados para alguém. Poderiam olhar muitos ao longo dos tempos, mas seriam só de um.

Seu olhar mergulhou uma única vez no olhar de um homem. Foi o único que amou e sabe que será assim para sempre. Ele se foi, seus olhos afastaram-se dos dela e mergulharam no sono profundo e escuro dos que não voltam mais.

O pôr-do-sol lhe emociona. É o início de um fim que faz dela completa novamente. Todos os dias olhando esse espetáculo, ela enxerga os olhos de seu amado novamente. Que lindos olhos ele tem. Por instantes, sentia-se perto dele novamente.

Como ela queria que aquela fosse a visão da sua eternidade.




- Luciana Brito -

8 comentários:

  1. Já dizia o poeta... "os olhos são o espelho da alma" e são mesmo!!!! By the way, que foto L-I-N-D-A, hein!

    bjos e ótima semana

    ResponderExcluir
  2. Não sei, mas acho que já conversamos sobre isso:
    morte. Parece que ele se foi e levou o olhar de sua amada, que só ele e mais ninguém compreendia

    ResponderExcluir
  3. Pois quero dizer que temos plena liberdade de escolha, razão pela qual penso que a escolha da imagem da eternidade pode ser aquela que escolhermos para nós.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  4. os olhos dizem tanto às vezes... e às vezes eles são tão frios que não falam absolutamente nada!

    ResponderExcluir
  5. Enquanto lia as quatro ultimas linhas pensei que era eu... mas não posso sê-la, meus olhos são cor de mel.

    Lindo demais, Lu.

    Beijos e parabéns pela escolha da imagem também.

    ResponderExcluir
  6. Demais.. por um instante viajei nessas palavras pensando nesse imenso amor que todos esperam alcançar um dia.. To amando seu blog
    Esse texto .. é seu ? É real ?
    Entra no meu blog ai.. sou curiosa e axo k realmente vou gostar de conversa com vc..
    www.josikeller.blogspot.com
    Beijao
    Mui Talentosa

    ResponderExcluir
  7. Essa eu copiei pro meu blog.. Desculpa.. mas minha mente ficou vazia nesse dia e .. apenas esse texto surgia, ele é demais, kero fazer um pouco de sentidos para outros assim como vc fez pra mim
    Desculpa de novo

    ResponderExcluir
  8. Boa noite :)

    Isto de facto é uma coincidência incrível! :D então não é que você colocou uma foto minha e ainda por cima colocou devidamente os direitos de autor? Bem...é caso raro. Devo confessar que me sinto orgulhosa que uma foto minha tenha sido do agrado de alguém e que tenham colocado o seu autor :) acredite que significa bastante para mim!

    Com os meus melhores cumprimentos,

    Hélène Fernandes

    ResponderExcluir