Freneticamente bailarina

15 de janeiro de 2009 //


Freneticamente bailarina


O teatro da vida segue
Seu incessante fluxo finito
O espetáculo não pode parar
E cada momento invade o espírito

A bailarina entra em seu ritmo
Dança sob pés altivos
Cuidadosamente equilibrista
Na linha metálica vermelha como sangue

Ela não pode parar
Não tem controle sobre si própria
O maestro que comanda o ritmo
E a intensidade de sua dança

Cansada e sem forças
O tic-tac do tempo martela
Enquanto sofre
Para todos ela sempre é bela


- Luciana Brito -

6 comentários:

  1. Lindo, lindo, quero ver alguem ainda me perguntar o porque admiro tanto você Lu
    beijos

    ResponderExcluir
  2. A balarina... que permanece pra sempre intacta.
    Imutável. E bela.

    Parabéns... isso tá lindo!

    Paz ^^

    Iterashai.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Tudo é visão..
    para todos bela, para ela .. ?

    Muito bom Lu :D
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Afirmando que as aparências meio que enganam , né? Para todos ela é bela, mas para ela? e o fato de ter sua 'vida comandada por um maestro'?
    :)
    baci

    ResponderExcluir
  5. por dentro ta ruim mas por fara passa está bem...
    as vezes faço mto isso...
    baci, rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. nossa amei *-*
    tudo muuuito lindo por aqui... menina vc tem o dom, continue assim viu?!

    ResponderExcluir