Abraço de amizade

by - 17:53



Caminhando pela cidade, Sofia pára em uma pequena praça no meio da selva de concreto. É um dos poucos lugares que ainda preservam o verde e onde algumas pessoas deixam passar alguns momentos de suas tumultuadas horas diárias.

Sentada solitariamente em um dos bancos, ela por um momento “viaja” em pensamentos ao olhar um grupo de amigos (uns quatro mais ou menos) que se reencontra. Ela percebe, através de alguns trechos de conversa que ouve, que eles estão se reencontrando depois de alguns meses afastados devido ao rumo de suas próprias vidas.

O que mais chamou a atenção de Sofia foi o carinho trocado entre esses amigos. O reencontro caloroso e cheio de abraços e sorrisos que exalavam amizade para quem estivesse por perto. Seria mais uma cena dentre tantas que acontecem em uma cidade, mas a amizade do pequeno grupo era algo a invejar (no bom sentido da palavra, se é que ele existe). Sofia não tinha, no seu círculo social atual, nenhum amigo a ponto de ter tal nível de amizade. São todos colegas.

Ela pára e os pensamentos tomam conta. Há quanto tempo ela não recebe ou dá um abraço em alguém? Um abraço de verdade, daqueles que o mundo fica girando devagar e dá para sentir que naquele momento realmente existe alguém. Duas pessoas tão próximas a ponto de serem quase uma, unidas por um sentimento tão bonito como a amizade. Isso a entristece. Para ela, a amizade é tão importante e ao mesmo tempo tão distante.

Olhar o grupo de amigos fez com que ela sentisse saudade de um gesto tão simples e ao mesmo tempo tão carregado de significados.

Como um abraço sincero faz falta.




“De repente deu vontade de um abraço...
Uma vontade de entrelaço, de proximidade...
de amizade... sei lá...

Talvez um aconchego amigo e meigo,
que enfatize a vida e amenize as dores...
Que fale sobre os amores,
seja afetuoso e ao mesmo tempo forte.”

(“Dá um abraço?” – TrovadorPR)

Você também pode gostar

3 comentários

  1. Hoje, com o mundo cada vez mais corrido, as grandes amizades parecem estar "definhando".

    Acho que o mais triste não é sentir a falta de um abraço, o mais triste é as coisas estarem piorando (no sentido de carinho, afeto, amizade) e o ser humano parece não estar dando a minima atenção para isso.

    Ainda existem o que sabem apreciar as coisas simples da vida, e o valor de um bom abraço! ^^

    =*

    ResponderExcluir
  2. Realmente um abraço faz toda a diferença. O mundo não é o mesmo quando não se tem amigos. Amigos fazem a diferença e quando se tem um verdadeiramente essa vale para toda uma vida. Tenho alguns poucos xD

    ResponderExcluir
  3. Sua postagem é esse abraço amigo!

    Obrigado, e grande abraço.

    ResponderExcluir