Viver e morrer

5 de junho de 2008 //


No meio de uma conversa, eis que alguém me escreve isso:

“Acho que você não sente prazer em viver, não sente prazer na vida. Você não tem objetivos? Não tem ambições? (...) Às vezes acho que, no fundo, você não tem objetivos, nem ambições. Tem algumas idéias do que gostaria de fazer, mas não são necessariamente metas na sua vida. É como se você vivesse por falta de opções.”

Ao meu olhar, uma descrição perfeita de mim. Eu, que já estava pensativa, comecei a pensar mais ainda no que eu chamo de vida, na morte, tantos pensamentos que vão e vem que até me deixam sem rumo.

Como foi dito acima, eu realmente não tenho objetivos e ambições. Até tenho, penso no meu futuro, mas nada que dê aquela ânsia por viver e lutar para que se realize. Não sinto aquela vontade que motiva a seguir em frente mesmo quando a luz se apaga, de lutar para realizar um sonho ou coisa assim. Não é a primeira vez que alguém me diz isso... É tão aparente assim? Será que realmente vivo por falta de opção?!

Fico pensando em como mudar isso, mas não acho solução... E, como conseqüência dessa falta de motivação (digamos assim), não vejo e nem sinto a vontade suficiente de mudar. Daí, só o sobre-viver é que me mantém. Não é nem viver totalmente por falta de opção, é mais um viver sem sentir o devido prazer desse “ato”... Até tenho alguns motivos de satisfação, um alguém que me incentiva a continuar e é por quem eu realmente continuo. Mas é suficiente? Onde eu fico nessa história?

Hoje me peguei com um pensamento antigo em mente. O de como será minha morte (Estranho, não?). Raramente as pessoas pensam nisso, mas eu penso. Não tenho idade prevista nem nada disso, mas só penso que morrerei sentindo dor. Não é uma expectativa muito alegre, mas é como eu penso. A dor sempre está comigo e talvez seja ela que delimite meu fim. Não tenho medo da morte em si, também não lastimo ser o fim da vida, só tenho duas preocupações e até medo, o de morrer sentindo dor e sozinha. A solidão me atormenta e esse é um dos meus medos. Solidão e dor... tem pior?

Mais um desabafo... E mais coisas que saem dessa (bendita ou maldita?) caixa preta. ¬¬


2 comentários:

  1. Tenho uma impressão, é só isso mesmo, que não há dor na morte. Há apenas um deixar de existir. Como um filme que acaba. Ou um aparelho tirado da tomada.

    ResponderExcluir
  2. Dor é sentir e sentir significa vida.

    Na morte num a dor.

    ResponderExcluir