*Uma menina

by - 19:28

Em uma cidade bonita e repleta de pessoas, vive uma menina que não consegue aproveitar nada que esse ambiente lhe oferece. Seus dias são sempre iguais, a mesma rotina sempre e a mesma dor de existir nunca a deixa em paz. Nenhum lugar dessa cidade é capaz de lhe fornecer o aconchego que ela deseja, nenhuma pessoa a entende e ela tem medo de se expor e ser criticada e condenada por ser depressiva.

As pessoas que convivem com ela na faculdade, as que tem um pouco mais de intimidade com ela sempre falam:
- “Você é pior do que eu pensava. Seu caso é grave”.

Ela não sabe como mudar. Não consegue mudar sua situação e a cada dia se sente mais perdida nesse mundo maluco.

A Internet aparece como uma solução parcial para sua situação. Mas será mesmo?

A menina não estabelece vínculos fora da Internet. Acontecimentos do passado a impedem de confiar nas pessoas como antes e isso a machuca, pois não tem a presença de pessoas ao seu lado simplesmente para lhe olhar diretamente nos olhos.

A cada dia ela afunda mais em seus pensamentos e sentimentos obscuros. E chorar já é algo comum, uma rotina como tudo o que ela faz.

Um belo dia de sol é torturante. Imaginar as pessoas felizes em parques da cidade é ruim, pois ela não se sente preparada para isso. Acha que não foi feita para esse tipo de coisa e por isso não saiu da cama nesse dia. Ficou pensando e sem forças para levantar. Levantar para quê? O quarto é seu refúgio e, ao mesmo tempo, o local que mais lhe dá pânico.

Conseguirá, um dia, viver como uma pessoa menos incomum?
Sua dor diminuirá algum dia? Ou ela sangrará até a morte?

Você também pode gostar

0 comentários